Mesmo condenado e preso, Lula lidera pesquisa do Instituto Paraná

0
984

AQUILES EMIR

Nova pesquisa sobre intenções de voto para presidente da República divulgada nesta quinta-feira (03), realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas sob encomenda do Jornal do Brasil, mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), mesmo condenado e cumprindo prisão em Curitiba (PR), por crimes de corrupção, ainda lidera a preferência do eleitorado. Sem ele, a liderança passa a ser do deputado federal pelo Rio de Janeiro Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com a pesquisa, Lula tem 28,6% das intenções de voto, seguido de Jair Bolsonaro (19,5%), porém quando o petista é retirado da consulta, o deputado do PSL pula para 20,5%,  seguido por Marina Silva (Rede), com 12,0%; Joaquim Barbosa (PSB), com 11%; e Ciro Gomes (PDT), com 9,7%. O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) teria 8,7%.

Confira os números, com a presença da Lula na disputa:

  • Lula (PT): 27,6%
  • Bolsonaro (PSL): 19,5%
  • Joaquim Barbosa (PSB): 9,2%
  • Marina Silva (Rede): 7,7%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 6,9%
  • Ciro Gomes (PDT): 5,5%
  • Alvaro Dias (Podemos): 5,4%
  • Manuela D’Ávila (PCdoB): 1,2%
  • Michel Temer (PMDB: 1,1%
  • “Nenhum” candidato: 9,6%
  • “Não sabe”: 3,2%

 

*Flávio Rocha, Guilherme Boulos, Henrique Meirelles, João Amoêdo e Rodrigo Maia também foram citados, mas não atingiram 1%.  

O Instituto Paraná fez separações por regiões e por idade. O melhor desempenho Lula é no Nordeste, com 43,8%, enquanto Bolsonaro teve maior percentual no Sudeste, com 21,8%. Por idade, Lula teve melhor resultado entre as pessoas com idade de 35 a 44 anos (30,2%) e Bolsonaro com as de 16 a 24 anos (27,7%).

Veja como fica o cenário sem Lula:

  • Bolsonaro: 20,5%
  • Marina Silva: 12,0%
  • Joaquim Barbosa: 11,0%
  • Ciro Gomes:  9,7%
  • Geraldo Alckmin: 8,1%
  • Alvaro Dias: 5,9%
  • Fernando Haddad: 2,7%
  • Manuela D’Ávila: 2,1%
  • Michel Temer: 1,7%
  • Flávio Rocha: 1,0%
  • “Nenhum” candidato: 17,5%
  • “Não sabe”: 4,7%

 

*Guilherme Boulos, Henrique Meirelles, João Amoêdo e Rodrigo Maia também foram citados, mas não atingiram 1%. 

Foi feito ainda um terceiro cenário, em que Lula é substituído pelo ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad. Neste, Bolsonaro também aparece na liderança, com 20,7% das intenções de voto, seguido Marina Silva, com 13,3%. Joaquim Barbosa teve 11,2%; Ciro Gomes, 10,1%; Geraldo Alckmin, 8,4%; Alvaro Dias, 6,1%; Manuela D’Ávila, 2,1%; Michel Temer, 1,7%; Flávio Rocha, 1,00%. Guilherme Boulos, Henrique Meirelles, João Amoêdo e Rodrigo Maia foram citados, mas não atingiram 1%.

A pesquisa de opinião pública foi feita com 2.002 eleitores, e foi estratificada segundo sexo, faixa etária, escolaridade, nível econômico e posição geográfica, em 26 estados e Distrito Federal e em 154 municípios brasileiros entre os dias 27 de abril a 2 de maio. A amostra atinge grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,0% para os resultados gerais. Ela está registrada no TSE: BR-02853/2018

Outra questão foi a percepção dos eleitores sobre um possível registro do ex-presidente como candidato. Para 63,2%, Lula não deve conseguir o registro. Para 32,7%, o petista pode, sim. Não sabem ou não opinaram, 4,1%. Entre os eleitores de Lula, o percentual do não cai para 62,0%, e do sim sobe para 33,5%. Não sabem ou não opinaram, 4,5%.

(Com dados do JB)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação