Milho é o principal destaque em 2020 da safra agrícola no Maranhão, segundo Conab

0
846

AQUILES EMIR

O nono Levantamento da Safra 2019/2020, divulgado nesta terça-feira (09) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), confirma o crescimento da colheita de grãos no Maranhão.  De acordo com os números, haverá um aumento de 12,3% na comparação com a colheita de 2019.

Serão 5,565 milhões de toneladas contra 4,956 milhões da anterior. De acordo com a estatal, a área plantada, que era de 1,572 milhão de hectares, aumentou para 1,619 milhão. Houve aumento também da produtividade, que passou de 3.152 para 3.456 quilos por hectare.

Segundo a Conab, o aumento da produção será verificado em praticamente todas as culturas, com destaque para o milho, que terá a maior variação, com aumento superior a 20%.

Confira o desempenho das cinco mais destacadas culturas agrícolas do Maranhão:

  • Algodão – haverá aumento de 102,7 para 118,3 mil toneladas, num variação de 15,2%
  • Arroz – aumento de 130,3 para 153,8 mil toneladas, um aumento de 18,0%
  • Feijão – será um aumento pequeno, de 29,0 para 29,7 mil toneladas, o que corresponde a uma evolução de 2,4%.
  • Milho – 1,792 milhão para 2,191 milhões de toneladas, ou seja, uma variação de 22,3%.
  • Soja – 2,912 milhões para 3,095 milhões, o que corresponde a um aumento de 6,1%.

Brasil – recorde da produção de grãos no país, estimada em 250,5 milhões de toneladas, ou seja, ou 8,5 milhões de t (3,5%) a mais do que o colhido em 2018/19. Em relação ao levantamento passado, houve queda de 400 mil toneladas na estimativa de produção. Mas o recorde da safra se mantém, resultado de uma área semeada de 65,6 milhões de hectares, com crescimento de 2,3 milhões de hectares (3,6%) sobre a safra passada.

Com a colheita finalizada praticamente em todas as culturas de primeira safra, e as de segunda em andamento, o que falta agora é a conclusão do plantio das culturas de inverno e os números resultantes da terceira safra. Além disso, será necessário observar o comportamento climático, que pode influenciar na produtividade destas culturas.

A soja apresenta uma produção recorde de 120,4 milhões de t, 4,7% a mais do que a safra 2018/19. Já o milho total, somatório da primeira, segunda e terceira safras chega ao recorde de 101 milhões de t com uma área de 18,5 milhões hectares. A produção nas três safras devem alcançar, respectivamente, 25,4 milhões de t, 74,2 milhões de t e 1,33 milhão de toneladas. A colheita de arroz está próxima do fim e sua produção está estimada em 11,1 milhões de t, 6,5% superior ao volume produzido na safra passada.

A produção de feijão chegará a 3,07 milhões de t, 1,9% superior ao obtido em 2018/19. A primeira safra está totalmente colhida, enquanto as lavouras de segunda safra estão em processo de colheita e as de terceira safra finalizando o plantio. Já o algodão em pluma tem uma produção estimada em 2,89 milhões de t, 3,9% superior à safra passada.

Finalmente, nas culturas de inverno, o trigo têm boas perspectivas, com um crescimento de 6,7% na área a ser cultivada e a produção devendo chegar a 5,7 milhões de t, dependendo do comportamento climático.

 

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação