Ministério da Saúde e OPAS discutem enfrentamento da Covid-19 e avanço da vacinação no país

0
72

Brasil colocar produção de vacinas à disposição de países pobres

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reuniu-se nesta terça-feira (6/4) com a Diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Dra. Carissa Etienne, para discutir as ações de cooperação entre o Brasil e a organização, em especial de políticas de enfrentamento da Covid-19 e ações de vacinação. Também participaram do encontro o Secretário-Executivo do Ministério, Rodrigo Cruz; o Assessor Especial para Assuntos Internacionais em Saúde, Flavio Werneck; a Chefe da Assessoria de Assuntos Internacionais em Saúde, Cristina Alexandre; a Representante da OPAS/OMS no Brasil, Sra. Socorro Gross; bem como o Diretor Adjunto da OPAS, Dr. Jarbas Barbosa.

O ministro Queiroga reconheceu os laços sólidos existentes entre o Brasil e OPAS e agradeceu a cooperação recebida da organização no país, em especial em tempos de emergência em saúde pública.

O ministro também apresentou o cenário epidemiológico atual no Brasil e reiterou sua defesa da observância a medidas de saúde eficazes no combate à pandemia. Em especial, indicou sua intenção em dar ênfase ao imperativo de acelerar a vacinação no Brasil. Compartilhou com a diretora da OPAS a capacidade do Programa Nacional de Imunização do Brasil de, com base nas mais de 37.000 salas de vacinação, alcançar 2,4 milhões de vacinados/dia. Nesse sentido, reiterou o interesse já manifestado ao diretor geral da OPAS, no último sábado, de receber doses de vacinas no âmbito da COVAX Facility no mais curto prazo possível.

“Eu me considero um guardião do SUS e espero que a Fiocruz e o Butantan possam produzir doses da vacina, em toda a sua capacidade, o mais breve possível. Queremos fazer com que todas as nossas mais de 37 mil salas de vacinação estejam funcionando a todo vapor, operando com todo o seu potencial, de vacinar mais de 2 milhões de brasileiros por dia”, enfatizou o ministro Marcelo Queiroga.

Após parabenizar o novo ministro, Dra Etienne reconheceu o Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro como dos maiores exemplos para atender de maneira eficiente às necessidades da população, em especial em momentos de emergência de saúde pública. Reconheceu a sólida experiência e organização brasileiras em campanhas de vacinação. Ambos concordaram na ideia de construir uma aliança ainda mais forte entre Brasil e OPAS para poder avançar as políticas públicas de saúde no país.

“O SUS do Brasil tem sido um dos maiores exemplos de universalização da saúde para o mundo. O Brasil tem experiências exitosas de vacinação em massa, como fizeram com a febre amarela, além de um grande potencial para a produção de vacinas. Espero que nós possamos trabalhar juntos para para aumentar a diplomacia entre as Américas”, ressaltou a diretora da OPAS.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação