Ministério dos Esportes libera R$ 10 milhões para reforma do Estádio Nhozinho Santos

0
619

A Prefeitura de São Luís assegurou junto ao Ministério do Esporte recursos superiores a R$ 10 milhões para reforma total do Estádio Nhozinho Santos, construção de duas quadras poliesportivas, nos bairros da Estiva e do Quebra-Pote, e de dois Centros de Iniciação ao Esporte, no Angelim e no Bacanga. Os investimentos vão garantir a execução de novas ações dentro da política municipal de desportos e lazer que já vem sendo desenvolvida pela Prefeitura na capital. Outra boa notícia nesta área de esporte é que São Luís foi confirmada cidade anfitriã da tocha olímpica 2016.

Os repasses foram anunciados pelo ministro dos Esportes, George Hilton, ao secretário municipal de Esportes, Júlio França, numa reunião articulada pelo deputado federal Cleber Verde, que também participou da reunião. Dos R$ 10 milhões, pouco mais de R$ 4 milhões serão gastos com obras de modernização do Nhozinho Santos. Estão previstas obras em toda a estrutura interna, com melhoria dos vestuários e banheiros e recuperação do gramado, melhorando a ambiência e proporcionando que o estádio seja elevado para um patamar mais moderno.


Os recursos, segundo explicou o secretário, também vão assegurar a construção de quadras poliesportivas e de Centros de Iniciação ao Esporte. Estamos muito felizes com a agenda positiva que tivemos em Brasília e que assegurou investimentos importantes para ações na área de desporto e lazer”, completou o secretário.

Os Centros de Iniciação ao Esporte integram, em um só espaço físico, atividades e a prática de esportes voltadas ao esporte de alto rendimento, estimulando a formação de atletas entre crianças e adolescentes.

Com os recursos, a Secretaria Municipal de Desportos e Lazer (Semdel) também vai trabalhar na implantação do Programa Esporte e lazer da Cidade (PELC). Desenvolvido por intermédio da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis), o programa visa proporcionar a prática de atividades físicas, culturais e de lazer que envolvam todas as faixas etárias e as pessoas com deficiência. O programa tenciona ainda estimular a convivência social, a formação de gestores e lideranças comunitárias, favorecer a pesquisa e a socialização do conhecimento, contribuindo para que o esporte e lazer sejam tratados como políticas e direitos de todos.

Compartilhe