Ministro das Comunicações critica Musk e diz que redes sociais não são terrenos sem leis

14

Empresário criticou ministro Alexandre de Moraes

AQUILES EMIR

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, se pronunciou pelas redes sociais sobre a polêmica envolvendo o empresário Elon Musk e o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes. “As redes sociais não são uma terra sem lei”, disse o ministro num postagem no X (ex-twitter), plataforma que pertence a Musk.

Outros políticos do Maranhão ou que têm identificação com o estado também se pronunciaram sobre o caso.

Na sua postagem, Juscelino Filho diz que “a soberania do Brasil deve ser respeitada e não podemos permitir nenhuma intromissão externa que a ameace. Somos um país democrático, com Poderes constituídos e independentes. As redes sociais não são uma terra sem lei”.

Ainda segundo o ministro, “é preciso que a discussão sobre a regulamentação dessas mídias avance no Congresso Nacional para garantir mais segurança ao ambiente digital e, principalmente, combater a disseminação de informações falsas e do discurso de ódio”.

Já a senadora Eliziane Gama disse para que “alguém avisa o senhor Elon Musk que no Brasil há democracia e instituições fortes, quem ousa afrontar nossa legislação é responsabilizado. Golpistas aqui não prosperam! Inaceitável essa afronta, sob o falso pretexto de liberdade de expressão. Não acolhemos golpistas e foragidos”.

O deputado federal Márcio Jerry, por sua vez, disse que Elon Musk “se comporta como um fora da lei igual aos seus comparsas bolsonaristas que agrediram a democracia brasileira com uma tentativa de golpe. Respeita o Brasil, Musk!”.

Ainda de acordo com o deputado, “impunidade não deve jamais ser alcançada pelo volume de dólares na conta”.

O presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Ricardo Capelli, que foi secretário de Comunicação do Maranhão no governo de Flávio Dino, de quem foi auxiliar no Ministério da Justiça, também se pronunciou.

“O Banido. Regulamentação é para os que respeitam o país. Esse invasor estrangeiro arrogante, consumidor de drogas pesadas, segundo publicações de seu próprio país, tem que ser banido do Brasil. Como pode alguém que se diz nacionalista e conservador defender essa pessoa?”, postou.

Imagem

Comunicação – Além do Twitter, Musk é dono, dentre outras empresas, da Tesla, fabricante de carros elétricos, e da Starlink, lançada em setembro de 2022, e líder isolada entre os provedores de banda larga fixa por satélite na Amazônia legal, com antenas instaladas em 90% municípios da região até julho deste ano, segundo levantamento exclusivo da BBC News Brasil.

A maior parte destes clientes está em regiões de difícil acesso na Amazônia, onde não há infraestrutura tradicional de internet de banda larga, pela qual pretende levar internet para 19 mil escolas desconectadas em áreas rurais e monitoramento ambiental da Amazônia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui