Ministro Sarney Filho determina ação do Ibama contra Hydro Alunorte

0
1163

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) determinou que o Ibama adote todas as providências legais necessárias para cessar, imediatamente, os danos ambientais causados pela empresa norueguesa Hydro Alunorte no município de Barcarena (PA).

“A população está sem acesso à água potável. A empresa terá que se explicar e responder por esse dano socioambiental na região”, afirmou o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, em coletiva nesta segunda-feira (26).

A determinação do MMA foi baseada em nota técnica do Instituto Evandro Chagas, órgão vinculado ao Ministério da Saúde, que aponta a existência de falhas no processo de escoamento e tratamento de resíduos, bem como do lançamento clandestino de efluentes, comprometendo a qualidade das águas, que são usadas pela população local.

Segundo Sarney Filho, existem motivos comprovados para multas pesadas e embargo das atividades da Hydro Alunorte, que devem ser devidamente comprovados por laudos técnicos do Ibama. A empresa é fabricante de alumina, minério extraído da bauxita usado para a produção do alumínio.

A bacia de rejeitos da Hydro Alunorte transbordou após fortes chuvas no dia 17 de fevereiro. A empresa, do grupo norueguês Norsk Hydro, negou o acidente e a contaminação da água por metais pesados após a denúncia da população. O laudo do Instituto Evandro Chagas, no entanto, comprova a contaminação da água do Rio Pará. A empresa funciona com licença ambiental provisória emitida pelo governo do estado do Pará.

(Ascom MMA)

 

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação