Motoristas de Uber fazem protestos em São Luís contra projeto que regulamenta aplicativo

0
1076

AQUILES EMIR

Motoristas que utilizam o aplicativo Uber fizeram uma manifestação na manhã desta segunda-feira (30) em São Luís para protestar contra o projeto de lei que deverá ser apreciado, em caráter de urgência, nesta terça-feira (31) pelo Senado, que pode criar uma série de regulamentos para essa modalidade de transporte, que hoje concorre com os taxistas. O mesmo tipo de protesto foi realizado em diversas cidades brasileiras.

Para motoristas desse sistema, caso seja aprovado, da forma como foi encaminhado pela Câmara Federal, o transporte de Uber será inviabilizado, e uma das medidas que causam mais polêmicas é a obrigatoriedade de os veículos também utilizarem placa vermelha, a exemplo dos táxis.

Os motoristas de Uber dizem que não são contra uma regulamentação, contudo se forem todas elas aplicadas os custos ficarão iguais aos de táxi não havendo mais a possibilidade de se oferecer um serviço a menor custo.

O protestos teve início na Avenida Litorânea, de onde os veículos participaram em direção à Câmara Municipal, depois foi até à Avenida Pedro II, no Centro, onde ficam as sedes do Governo do Estado, da Prefeitura e do Poder Judiciário.

Projeto – O Projeto de Lei Complementar aprovado na Câmara traz uma série de exigências para esse tipo de serviço de transporte. Representantes da Uber alegam que, se o texto for aprovado no formato que veio da Câmara, o serviço será extinto. Eles defenderam que haja uma regulação, com delimitação de regras claras para o usuário, o motorista e a empresa, mas pedem que o texto siga um caminho menos apressado no Parlamento.

Há cerca de duas semanas, representantes da empresa estiveram no Senado para entregar 815 mil assinaturas coletadas durante uma semana contra o texto. Eles dizem que o texto alternativo do relator, senador Pedro Chaves (PSC-MS) é melhor que o da Câmara, mas senadores alegam que aprovar o texto com mudanças, e, consequentemente, remetê-lo novamente à Câmara, pode adiar muito uma solução para a disputa.

 

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação