Movimento no setor de Serviços no Maranhão registra aumento de 4,0%, segundo o IBGE

0
252

Comparado com setembro de 2019, amento foi de 2,9%

No mês de setembro o setor de Serviços no Maranhão, na comparação com agosto registrou um aumento de 4,0%. Das 27 unidades da Federação, em seis delas houve queda, sendo que a maior retração foi detectada no Tocantins (-5,5%) e apenas duas não apresentaram volume positivo de serviços nessa base de comparação no mês de setembro de 2019: Tocantins (0,0%) e Rio de Janeiro (-0,5%).

As melhores performances foram estimadas para Piauí (11,9%), Mato Grosso do Sul (9,1%) e Roraima (8,4%). Os números dos cinco últimos meses praticamente anularam os três tombos ocorridos no ano, pois, além de abril, o volume de serviços no Maranhão retraiu-se nos meses de janeiro (-0,1%) e fevereiro (-0,1%). Os números positivos nessa base de comparação ainda não foram suficientes para reverter uma situação de retração no setor de serviços quando se coteja ano de 2020 com ano de 2019, segundo veremos adiante.

Confira na tabela abaixo o desempenho do setor de Serviços no ano:

Mêsjan/20fev/20mar/20abr/20mai/20jun/20jul/20ago/20set/20
Taxa-0,1-0,11,0-14,62,16,50,16,14,0

Na comparação com setembro de 2019, foi detectado no Maranhão um crescimento no volume de serviços na ordem de 2,9%. Outro mês de 2020 em que nessa base de comparação registrou elevação no volume de serviços foi em março, 3,8%. Em março de 2019, tanto na comparação mês/mês imediatamente anterior e mês/mês igual ao ano anterior, houve queda no volume de serviços, o que torna a comparação de março de 2020 com esse mês do ano anterior de fácil entendimento ao gerar um número positivo.

Nesse indicador temporal, apenas sete UFs apresentaram elevação no volume de serviços e o Maranhão está entre essas UFs. As duas UFs com maiores taxas positivas foram Amazonas (8,4%) e Pará (5,0%), e as seis com maiores recuos foram detectadas no Nordeste, sendo a mais acentuada, em Sergipe (-18,4%). Dentre todas do Nordeste, o Maranhão é a única com elevação no volume de serviços na comparação.

Na base temporal de comparação que leva em consideração os últimos 12 meses (outubro de 2019 a setembro de 2020 cotejado com outubro de 2018 a setembro 2019), o Maranhão apresentou um volume negativo de serviços de -3,8%.

De março de 2015 a dezembro de 2018, o Maranhão mergulhou numa sequência de taxas negativas no volume de serviços na base de comparação que leva em conta os últimos 12 meses. De janeiro de 2019 a abril de 2020, o cenário mudou, e o Maranhão passou a apresentar uma constante sequência de números positivos no volume de serviços.

A partir de maio de 2020, novamente o Maranhão entrou numa rota sequencial de taxas negativas no volume de serviços tendo em vista o índice temporal dos últimos 12 meses.  Abaixo um gráfico mostrando o comportamento do volume de serviços no Maranhão, no acumulado nos últimos 12 meses, a começar em outubro de 2019.   

O índice de volume de serviços nessa base de comparação temporal, últimos 12 meses, no Maranhão, -3,8%, ainda se encontra num patamar de menor queda do que no Brasil, cujo indicador temporal ficou na casa de -6,0%. Nessa base de comparação temporal, 25 UFs, com mês encerrado em setembro/2020, têm acumulado retração no volume de serviços. Os seis maiores recuos na base de comparação dos últimos 12 meses foram detectados em UFs do Nordeste, começando por SE (-11,1%) e terminado em AL (-15,8%). As únicas UFs com números positivos até o momento nessa base de comparação temporal (outubro de 2019 a setembro de 2020 comparado com outubro de 2018 a setembro de 2019), foram: RO (2,0%) e AM (1,3%). Dentre todas as UFs da região Nordeste, o Maranhão apresentou o menor nível de retração no volume de serviços, levando-se em conta o índice temporal dos últimos 12 meses.  

Nota 1: para mais detalhes sobre a PMS, consultar o seguinte endereço:

  • : os índices do mês poderão ser alterados na divulgação do mês subsequente, em virtude de retificações nos dados primários por parte dos informantes da pesquisa.

Nota 3: não há dados por segmentação econômica do setor de serviços para Maranhão e mais 14 UFs.

Supervisão de Disseminação de Informações

Unidade Estadual do IBGE no Maranhão

12 de novembro de 2020

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação