Custo da construção civil no Maranhão é o maior do Nordeste

0
453

O Maranhão foi o estado que apresentou preço mais elevado do metro quadrado da construção civil em outubro. De acordo com o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), divulgado nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com ou sem desoneração da folha de pagamento o custo ficou acima de R$ 1,1 mil.

Segundo o IBGE, o Sinapi variou 0,19% em outubro, uma queda de 0,18 ponto percentual (p.p.) em relação ao mês de setembro, quando registrou 0,37%. Em outubro de 2018, o índice foi de 0,43%. O acumulado do ano ficou em 3,69%. O Sinapi registrou o resultado de 4,17% nos últimos 12 meses, uma queda em relação aos 4,42% dos 12 meses imediatamente anteriores.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em setembro fechou em R$ 1.152,87, passou em outubro para R$ 1.155,01, sendo R$ 605,40 relativos aos materiais e R$ 549,61 à mão de obra.

A parcela dos materiais registrou variação de 0,25%, mantendo o patamar do índice do mês anterior (0,27%). Já se comparado a outubro de 2018 (0,69%), apresentou queda de 0,44 p.p.  A parcela da mão de obra, com 0,11%, apresentou queda significativa, 0,36 p.p., em relação ao mês anterior (0,47%).

Em comparação a outubro de 2018 (0,16%), a queda foi menor, 0,05 p.p.  De janeiro a outubro, os acumulados são 4,50% (materiais) e 2,81% (mão de obra), sendo que em 12 meses ficaram em 5,34% (materiais) e 2,90% (mão de obra).

Maior variação – A região Norte apresentou a maior variação em outubro (0,97%), influenciada pelas altas captadas nas parcelas da mão de obra nos estados de Roraima e Pará. O Centro-Oeste variou 0,37%, enquanto a região Sul teve a variação de 0,25%, o Sudeste, de 0,09% e o Nordeste, de -0,01%.

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.168,34 (Norte); R$ 1.064,44 (Nordeste); R$ 1.204,23 (Sudeste); R$ 1.220,73 (Sul) e R$ 1.158,31 (Centro-Oeste).

Estado com maior alta – A maior variação mensal foi registrada pelo Pará (1,95%), seguido de Roraima, com 1,28%. Os números sofreram influência do aumento nos custos das categorias, em razão de reajustes previstos em acordo coletivo nos dois estados.

Sinapi – Outubro/2019
Com a desoneração da folha de pagamento de empresas do setor


ÁREAS GEOGRÁFICAS
CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2 JUN/94=100 MENSAL NO ANO 12 MESES
BRASIL              1.155,01 578,05 0,19 3,69 4,17
REGIÃO NORTE        1.168,34 582,19 0,97 4,13 5,07
Rondonia 1.220,63 680,63 0,13 5,72 7,20
Acre 1.276,24 677,40 0,11 3,44 5,03
Amazonas 1.144,23 560,25 0,25 5,53 6,27
Roraima 1.219,97 506,63 1,28 3,89 5,93
Para 1.157,89 555,01 1,95 4,02 4,94
Amapa 1.121,36 544,73 0,62 3,01 3,54
Tocantins 1.171,82 616,10 -0,48 0,90 1,15
REGIÃO NORDESTE     1.064,44 575,00 -0,01 2,61 3,22
Maranhão            1.107,91 583,66 -0,04 3,77 4,78
Piaui 1.089,24 723,91 0,54 3,24 4,07
Ceara 1.057,92 611,04 -0,14 2,18 2,66
Rio Grande do Norte 1.036,39 522,40 0,01 1,13 1,26
Paraiba 1.096,55 606,47 0,05 1,06 1,99
Pernambuco 1.038,16 555,10 -0,17 2,43 2,72
Alagoas 1.041,62 520,45 0,19 1,90 2,32
Sergipe 985,51 523,69 -0,36 1,66 2,04
Bahia 1.067,80 565,22 0,06 3,19 3,93
REGIÃO SUDESTE      1.204,23 576,59 0,09 3,98 4,13
Minas Gerais 1.101,65 606,24 0,05 5,76 5,91
Espirito Santo 1.049,59 582,14 -0,01 3,58 3,58
Rio de Janeiro 1.286,33 586,16 0,49 5,00 5,17
São Paulo 1.245,47 562,60 -0,06 2,67 2,79
REGIÃO SUL          1.220,73 583,78 0,25 5,47 6,39
Parana 1.188,50 568,32 0,08 5,00 5,70
Santa Catarina 1.325,97 718,19 0,16 6,24 7,43
Rio Grande do Sul 1.173,39 532,61 0,62 5,43 6,45
REGIÃO CENTRO-OESTE 1.158,31 591,33 0,37 3,02 3,48
Mato Grosso do Sul 1.116,19 524,96 0,62 2,16 2,25
Mato Grosso 1.142,14 651,58 0,07 1,41 2,44
Goias 1.145,78 605,28 0,77 4,48 4,78
Distrito Federal 1.226,34 541,61 0,07 3,75 3,86
FONTE: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Índices de Preços.

Sinapi – Outubro/2019
Sem a desoneração da folha de pagamento de empresas do setor

ÁREAS GEOGRÁFICAS CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2 JUN/94=100 MENSAL NO ANO 12 MESES
BRASIL              1.239,49 620,05 0,18 3,64 4,08
NORTE        1.247,88 621,91 1,01 4,12 5,02
Rondonia 1.305,28 727,78 0,14 5,99 7,39
Acre 1.363,86 723,89 0,08 3,50 4,99
Amazonas 1.222,89 598,99 0,26 5,46 6,17
Roraima 1.311,16 544,39 1,44 3,74 5,81
Para 1.235,25 591,86 2,03 3,98 4,85
Amapa 1.197,07 581,36 0,56 3,10 3,61
Tocantins 1.251,47 658,19 -0,41 0,86 1,10
NORDESTE     1.138,43 614,94 -0,01 2,67 3,26
Maranhão            1.183,21 623,54 -0,04 3,76 4,71
Piaui 1.161,61 771,77 0,50 3,27 4,04
Ceara 1.129,30 651,79 -0,13 2,39 2,84
Rio Grande do Norte 1.106,66 557,66 -0,03 1,08 1,20
Paraiba 1.169,29 646,63 0,01 1,00 1,87
Pernambuco 1.111,24 593,96 -0,16 2,46 2,72
Alagoas 1.114,15 556,73 0,18 2,08 2,60
Sergipe 1.055,22 560,87 -0,33 1,78 2,13
Bahia 1.145,33 605,81 0,06 3,19 3,87
SUDESTE      1.296,39 620,24 0,08 3,77 3,89
Minas Gerais 1.180,53 649,39 0,05 5,61 5,75
Espirito Santo 1.127,53 625,47 -0,01 3,68 3,68
Rio de Janeiro 1.388,36 633,08 0,47 4,82 4,97
São Paulo 1.342,79 606,53 -0,05 2,42 2,54
SUL          1.315,61 629,08 0,25 5,47 6,33
Parana 1.284,44 614,28 0,13 4,99 5,64
Santa Catarina 1.432,27 775,77 0,15 6,17 7,29
Rio Grande do Sul 1.255,49 569,92 0,57 5,53 6,52
CENTRO-OESTE 1.237,63 631,78 0,34 3,01 3,43
Mato Grosso do Sul 1.194,49 561,31 0,58 2,32 2,40
Mato Grosso 1.221,45 696,73 0,07 1,23 2,20
Goias 1.223,01 645,49 0,71 4,48 4,76
Distrito Federal 1.309,28 578,31 0,06 3,85 3,92

 

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui