Prédio do Hotel Central e Palácio Episcopal serão recuperados pelo programa Canteiro Escola

2
177

Programa forma mão de obra para revitalizar obras históricas

 A Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), o Serviço Social da Indústria (Sesi) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) deram inícios à segunda edição do Programa Canteiro Escola, que tem como objetivo a revitalização das fachadas do Palácio do Comércio (sede da Associação Comercial do Maranhão), na Praça Benedito Leite, e o Palácio Arquiepiscopal, sede da Arquidiocese de São Luís na Praça Pedro II. O convênio faz parte das comemorações dos 168 anos de fundação da Associação Comercial do Maranhão (ACM).

O Programa conta com çparceria da Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico (Fumph). De acordo com o vice-presidente executivo da Fiema e presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-MA), Fábio Nahuz, as obras de conservação serão realizadas pelos alunos sob orientação de docentes especializados pelo Senai e dos técnicos da Fumph, em duas fases.

Fábio Nahuz explica a execução das obras de recuperação dos imóveis

“O Projeto Escola é um estímulo ao segundo setor e representa uma perspectiva de futuro para os alunos que terão uma profissão e serão os novos talentos para a construção civil da nossa cidade”, pontuou Nahuz.

O diretor regional do Senai-MA, Raimundo Arruda, ressalta que o Projeto tem como objetivo a formação da mão-de-obra para a construção civil com especificidade na tecnologia construtiva de edificações históricas, visando a conservação do Patrimônio Arquitetônico de São Luís.

“Capacitar jovens das nossas comunidades nos dá uma grande satisfação, porque pelo conhecimento, ampliamos as chances de empregabilidade dessas pessoas, que podem atuar tanto em obras como as do Canteiro Escola, na capital maranhense, ou em qualquer outra região do Estado”, comentou.

O projeto conta ainda com o suporte dos serviços do SESI-MA que vai realizar o atendimento ao trabalhador com os exames periódicos, observando as normas trabalhistas. Oferecerá ainda, o acompanhamento de engenheiros de segurança, equipamentos de proteção individual – EPI e engenheiros ambientais. O início da primeira fase do Programa está previsto para agosto de 2022 e conclusão em dezembro do mesmo ano.

“A proposta deste ano, além, é claro, de comemorar o aniversário da Casa e de darmos o start para a preservação do prédio do Palácio do Comércio, começando pela fachada, é de voltarmos as atenções para o momento que a classe empresarial maranhense está vivenciando e que carece de um olhar mais sensível do Poder Público, com políticas de fomento ao empreendedorismo”, observou o presidente da ACM, Cristiano Barroso Fernandes.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

2 COMENTÁRIOS

    • Parabéns aos Sinduscon-MA, Fiema, Senai, ACM, Fumph e todos os envolvidos nesse projeto de resgate e revitalização de prédios históricos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui