Portos de Santos e do Itaqui estarão ligados por ferrovias em 2021, diz Ministério da Infraestrutura

1
987

A ligação entre portos é uma das maiores promessas do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas

AQUILES EMIR

No ano de 2019, o Porto de Santos, no litoral paulista, movimentou 96,211 milhões de toneladas de carga, e o Itaqui, no Maranhão, 25,171 milhões, estando, portanto entre os seis maiores do país. Itaqui, muito decantado pela sua posição geográfica e enorme calado, com certeza é uma das melhores opções para escoamento de produtos diversos e distribuição de combustíveis, e poderia estar atendendo empresas de estados que precisariam de meios mais fáceis e seguros de transporte para chegar a ele. O mesmo ocorre com Santos, que poderia estar atendendo mais e melhor importadores e exportadores do Norte e Centro-Oeste e outras regiões, e há ainda aqueles que recebem por um porto e gostariam de mandar por outro.

A ligação entre os dois portos é uma das maiores promessas do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que estima entrega-la no próximo ano, ou seja, no terceiro ano do governo de Jair Bolsonaro. Para que isto ocorra, é preciso concluir a Ferrovia Norte-Sul, cujas obras se arrastam desde 1987, isto é, há 23 anos. Para que ela realmente seja concluída, o governo abriu mão de sua execução, onde sempre houve suspeições de ilicitude, e passou a missão para a iniciativa privada, e este é o grande mistério que leva um governo a prometer aquilo que não foi possível a seis antecessores.

Além da ligação ferroviária entre Santos e Itaqui, o Ministério da Infraestrutura vem desenvolvendo diversos projetos que vão modernizar o sistema de transporte no Maranhão. A reportagem completa pode ser lida na edição online.

rev_ed89_ago2020

Maranhão Hoje consultou a pasta sobre eles:

O governo federal estimou que em 2021 os portos do Itaqui, no Maranhão, e o de Santos, em São Paulo, estariam interligados por ferrovias com a conclusão da Norte-Sul. Isto ainda será possível?

– As obras do trecho de acesso que permitirão a integração entre os portos estão em andamento e a previsão é que o cronograma não será alterado. Essa integração irá revolucionar o sistema logístico do Brasil, equilibrando a matriz de transportes, tornando o transporte de mercadorias mais eficiente e a custos menores, principalmente em relação aos fretes.

O ministro Tarcísio de Freitas anuncia para, ainda este ano, o leilão de concessão dos aeroportos de São Luís e Imperatriz, no pacote dos 22 que serão privatizados. A previsão se confirma?

– Sim. Eles integram o Bloco Central, juntamente com os Aeroportos de Palmas, Goiânia, Teresina e Petrolina. Seus estudos já foram submetidos à análise do TCU e a previsão do leilão é para março de 2021.

O governo federal está construindo uma ponte ligando Alto Parnaíba, no Maranhão, a Santa Filomena, no Piauí. Quando esta obra estará concluída. Qual o investimento? Qual importância dela?

– As obras da ponte estão em andamento e estão com 60% do cronograma executados. A previsão de entrega é até o fim deste ano. Os investimentos são da ordem de R$ 30,2 milhões. A ponte é fundamental para o setor do agronegócio, já que facilitar o tráfego de veículos que transportam grãos na região compreendida como Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia).

Quais os projetos do Ministério da Infraestrutura para o Maranhão no setor rodoviário?

– O Ministério da Infraestrutura, por meio do DNIT, está realizando várias intervenções rodoviárias no Maranhão. A mais recente é a autorização para as obras de duplicação da BR-135 no trecho entre Bacabeira e Outeiro. O ministério também entregou 25 km de pavimentação na BR-226 (Povoado Baú à MA 034). Estão em andamento a pavimentação da BR-226/316 (Montevidel e Contorno em Timon), a travessia de Imperatriz e manutenção rodoviária das rodovias BR-135, BR-222, BR-230, BR-316, BR-010 e BR-402.

Quais os projetos para o Itaqui?

– Está em andamento a Concessão da BR-135/316/MA, de São Luís (Itaqui) a Teresina, no Piauí. O ativo já foi qualificado no Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) e tem leilão previsto para 2022.

 Que outros projetos estão em andamento para o Maranhão?

– Está em andamento o programa de aviação regional, que contemplará Barreirinhas, Balsas e Barra do Corda.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.