No Dia da Indústria, presidente da Fiema diz que crise sanitária está tirando vidas, fechando empresas e abalando a economia

0
357
Nesta sexta-feira (25), data em que se comemora o Dia da Indústria, o presidente da Federação das Indústrias (Fiema), Edilson Baldez, lançou um apelo pela retomada da atividade produtividade. Segundo ele, “a crise sanitária está provocando perdas irreparáveis, tirando vidas, fechando empresas e abalando a economia. Afeta a saúde do brasileiro, os negócios, elimina empregos e destrói as esperanças da população.”
Semana passada, Baldez encaminhou uma proposta ao Governo do Estado com sugestões sobre a retomada das atividades na indústria.
“Esperamos que essas sugestões apresentadas sejam consideradas. Precisamos ter em mente que o setor industrial terá que efetuar investimentos, em momento de recursos escassos ou inexistentes para muitos, para ajustar suas instalações aos protocolos de segurança e saúde dos colaboradores e visitantes, assim sugerirmos também que as regras contidasnesse Protocolo Geral sejam tratadas como “recomendações” e não como obrigações legais!”, disse ele.
No manifesto desta sexta, Baldez faz um resumo da crise:
O Brasil está atravessando um momento muito difícil. A crise sanitária está provocando perdas irreparáveis, tirando vidas, fechando empresas e abalando a economia. Afeta a saúde do brasileiro, os negócios, elimina empregos e destrói as esperanças da população.
A gravidade da situação impõe aos líderes políticos, aos empresários e a sociedade soluções para o enfrentamento da pandemia.
A Fiema está fazendo sua parte, contribuindo no apoiamento aos empresários industriais, aos trabalhadores, à sociedade e aos governos, realizando ações de responsabilidade social e de solidariedade à população.
A indústria precisa se recuperar e voltar a prosperar. É tempo de unir forças e promover a harmonia para combater a pandemia. Porque, toda dificuldade tem começo e fim.
Edilson Baldez – Presidente da FIEMA

 

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação