Lula manda quem tenta impedir sua eleição a lamber suas feridas

0
652

No lançamento de sua candidatura a presidente da República, nesta quarta-feira (21), em Belo Horizonte (MG), o ex-presidente Lula disse que por enquanto está pré-candidato, numa referência ao provável impedimento de sua candidatura pela Justiça. Lula fez um pronunciamento contra seus adversários:

“Quero que tenham vergonha na cara e respeitem o resultado eleitoral. Perdi três eleições e nunca reclamei, nunca fiz protesto. Ia para casa me preparar para outras”, resumiu. “Eu sou filho de uma mulher analfabeta que me ensinou a nunca baixar a cabeça, e por isso quero dizer aos que querem me impedir de ser candidato: tenham coragem. Aprendam a lamber suas feridas e disputem eleições comigo para ver quem ganha e quem tem a melhor proposta. Permitam que a democracia vença!”

Segundo Lula, o desejo dos que o perseguem é anular por completo a possibilidade de que ele seja candidato. Algo similar ao que aconteceu em 1964. “Mas golpe militar é sempre muito ruim aos olhos do mundo”, denuncia.

O “problema” que não estão vendo é que hoje Lula não é só um homem, um ex-presidente, um pré-candidato. Lula são milhões de pessoas. “O Lula incomoda muita gente, dois Lulas incomodam muito mais. Se dois incomodam, uns 60 ou 70 milhões de Lula vão incomodar muito mais!”

As tentativas de desacreditar Lula ou o Partido dos Trabalhadores aos olhos da população não são novidade. “Sempre que acham que nos destruíram, que tentam destruir o PT, nós nos reerguemos”, lembrou, citando a história de resistência e reconstrução que é símbolo desses 38 anos de partido.

“Nunca imaginei na minha vida fazer política. De repente, com vocês, criei um partido”, lembrou. “Imaginem o que é um nordestino, nascido em Garanhuns, sem diploma universitário, desacreditado pela elite brasileira, que tratava de espalhar preconceitos e boatos. Não foram poucas as vezes em que, deitado à noite com a Marisa, eu perguntava: E se a gente não der certo? E se a gente não tiver capacidade de governar? E se a gente for o fracasso que eles dizem que a gente vai ser?”

Lula combateu o preconceito com uma saída inquestionável: sendo o melhor. O resultado, mais que História, virou mudança efetiva e radical na vida das pessoas, fazendo com que terminasse seus oito anos de mandato como o presidente mais popular de todos os tempos, com 83% de aprovação segundo o Ibope.

Lula disse que é um ser humano que foge aos padrões da normalidade. “Eles estão lidando com um ser humano diferente, porque eu não sou eu, eu sou a encarnação de um pedacinho de cada um de vocês”, disse Lula. “Eu duvido que eles tenham a consciência tranquila que eu tenho. Se eu não tive coragem de com dez anos de idade roubar um chiclete no balcão, como eu ia ter coragem de roubar depois de virar Presidente da República?”
O ex-presidente chegou a dizer que não tem medo da Justiça: “Caráter, honra e vergonha a gente aprende dentro de casa com a educação!”, reitera Lula. “Eles vão ter que aprender a conviver com um inocente, uma pessoa honesta. Se estão acostumados com políticos que colocam o rabo no meio das pernas, eu digo que não tenho medo!
(Com dados do PT e imagem de Ricardo Stuckert)
Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação