Palmeiras e São Paulo ficam num empate de 1 a 1 no primeiro confronto pelas quartas de final da Libertadores

0
142

No jogo de volta, o Palmeiras joga por um empate sem gols

O clássico entre São Paulo e Palmeiras, pelas quartas de final da Copa Libertadores da América, terminou com empate por 1 a 1, na noite desta terça-feira (10), no Morumbi, em São Paulo (SP). O time da casa abriu o placar com Luan, enquanto Patrick de Paula decretou a igualdade.

No jogo de volta, o Palmeiras joga por um empate sem gols para carimbar sua vaga na semifinal da Libertadores. Uma nova igualdade por um 1 a 1 levará o duelo para os pênaltis. A partida será na próxima terça-feira, às 21h30, no Allianz Parque.

Como era esperado, São Paulo e Palmeiras fizeram um primeiro tempo truncado, muito semelhante aos últimos jogos entre os dois. O time de Crespo começou mais ligado e colocou Weverton para trabalhar. Daniel Alves deu belo cruzamento para Gabriel Sara. Dentro da área, o meia pega de primeira e vê Weverton Salvar.

O goleiro do Palmeiras ainda brilhou ao segurar uma leve cabeçada de Pablo, após cruzamento de Rigoni. Sem conseguir marcar, o São Paulo viu o adversário desperdiçar, na sequência, grandes oportunidades, a começar pela cabeçada de Renan, rente à trave.

A principal chance, no entanto, foi com Breno Lopes. Dudu fez fila na defesa do São Paulo e deixou o atacante na cara do gol. Ele se enrolou todo e jogou para fora. E o dia não era do atleta que marcou o gol do título da Libertadores. Em nova jogadaça de Dudu, o camisa 19 chutou o seu próprio pé e viu a bola ficar com Tiago Volpi. Com isso, a etapa inicial ficou no 0 a 0.

O segundo tempo começou acelerado. O Palmeiras teve a iniciativa e criou boas oportunidades com Wesley e Danilo, este jogou a bola muito perto do travessão de Volpi. Mas o São Paulo foi mais eficaz. Aos sete minutos, Rigoni disputou dentro da área e colocou a bola no pé de Nestor, que parou em Weverton em dois chutes à queima-roupa. Luan pegou o rebote e fez 1 a 0.

Após o gol, Abel Ferreira colocou o Palmeiras no ataque. O time de Palestra Itália jogou o São Paulo para a defesa, principalmente após deixar tudo igual aos 27 minutos. Patrick de Paula, em cobrança de falta, encheu o pé para surpreender o goleiro Tiago Volpi e colocar a bola no fundo das redes.

O São Paulo foi equilibrando aos poucos o duelo e o deixou novamente muito truncado. A melhor chance foi novamente com Patrick de Paula, que tentou surpreender Volpi por cobertura. No fim, a equipe de Crespo pressionou, mas não conseguiu superar Weverton, que foi eleito como o craque da partida.

(Da FPF com foto de César Greco/Palmeiras)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação