Senador delira ao dizer que JBS financiou Flávio Dino, diz deputado

0
542
Rubens Júnior pediu ao presidente Rodrigo Maia que sejam admitidos destaques para Plenário fazer mais de uma votação

AQUILES EMIR

O deputado federal Rubens Pereira Júnior (PCdoB) usou as redes sociais para rebater os comentários do senador Roberto Rocha (PSDB), que na sessão desta terça-feira (31) na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS insinuou que Flávio Dino (PCdoB) teria recebido dinheiro da empresa dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Na sua postagem, o deputado saiu em defesa do governador e classificou a insinuação de delírio.

Imagem inline 1

Segundo Rubens Júnior, “tem gente que procura uma mácula de corrupção contra o governador Flávio Dino, mas não acha. Aí inventa delírio”. Ainda de acordo com o parlamentar, “essa é uma das principais virtudes do Flávio Dino: sua integridade e honestidade. Marcas também do seu governo”.

Para o deputado, não é fácil conviver com esse tipo de postura. “Já vi gente reclamando destas virtudes. Por ter interesses contrariados”, garantiu.

Insinuações – Os comentários de Roberto Rocha foram feitos depois que o executivo da J&F Ricardo Saud ter se recusado a responder as perguntas de deputados e senadores. O senador quis saber, então, quem seria o 16° governador eleito em 2014 que teria recebido dinheiro da JBS, já que afirmou terem sido 16 os financiado pela empresa, mas na sua lista aparecem apenas 15. Saud o aconselhou a consultar os autos, pois lá encontraria resposta para essa pergunta.

O senador disse, então, que o beneficiado seria Flávio Dino, cujo nome foi omitido a pedido do procurador Nicolao Dino, seu irmão. Segundo Roberto Rocha, a JBS patrocinou um candidato do PCdoB com doação de R$ 13 milhões. Como só havia um candidato deste partido o beneficiado só poderia ser o governador do Maranhão, concluiu o senador.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação