PSL apoia reeleição de Maia e lança Major Olímpio ao Senado

0
613

O presidente nacional do PSL, Luciano Bivar (PE), reiterou nesta quinta-feira (03) o apoio do partido à candidatura do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que busca a reeleição, porque, segundo ele, a “convergência” de ideias une a sigla a Maia.  A decisão foi tomada durante reunião da bancada, sem interferência do Poder Executivo, já que o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, tem reafirmado que os integrantes do governo não vão se envolver na disputa pelo comando da Câmara.

Na reunião, parte da bancada do PSL, que tem 53 deputados, participou. Em pauta também as indicações para as comissões permanentes na Casa, nas quais são debatidas propostas, há sabatinas e votadas as mais distintas medidas propostas pelos parlamentares e também encaminhadas pelo governo.

Segundo Bivar, a unidade de ideias e propostas predomina na legenda e com Maia. “Não estamos com o Rodrigo Maia por estar, foi a convergência das ideias dele”, afirmou. “[Temos] um sentimento de coesão, de uma agremiação que tem uma ideia só. Eu acho que a gente dando essa sustentação ao governo federal vamos viabilizar as reformas que o país exige. O PSL não vai ser um partido de questão fechada, somos liberais por natureza.”

Espaço – Na reunião, o PSL escolheu comandar as comissões de Constituição e Justiça e de Fiscalização e Controle, se Maia for reeleito. A sigla pretende garantir assento nas principais comissões permanentes, com o objetivo de focar na área econômica. Bivar destacou que a meta da gestão Bolsonaro é “reestruturar esse país tão danificado nos últimos anos”.

A deputada federal eleita Joice Hasselmann (PSL-SP), cotada para liderar o partido, ressaltou que o modo de atuar do PSL se diferencia de outras legendas e não há barganha.

Resultado de imagem para joice hasselmann

“Não há toma-lá-dá-cá. O que o partido fez foi garantir o espaço dentro da Câmara dos Deputados para que nós possamos trabalhar pelo governo Bolsonaro. É uma ingenuidade, até coisa de criança, uma meninice, achar que o partido vai conseguir fazer alguma coisa sem estar emespaços estratégicos”, avalia Joice.

Senado – Bivar também anunciou a pré-candidatura do senador eleito Major Olímpio (SP) à presidência do Senado. A decisão foi sacramentada depois de uma reunião da bancada eleita na Câmara, em Brasília. Olímpio, que atualmente é deputado federal e se elegeu senador, disse que o convite do presidente da legenda foi feito durante a posse do presidente da República, Jair Bolsonaro, na última terça-feira (1º).

O parlamentar afirmou que tentava articular nos bastidores a união de partidos em torno de um candidato de outro partido. “Até então, todos sabem que a minha articulação pelo PSL, junto aos senadores, era justamente na busca da união de candidaturas pré-colocadas, principalmente as candidaturas do Davi Alcolumbre, do Tasso Jereissati, do Alvaro Dias, do Esperidião Amin. E agora, com essa missão do partido, eu me coloco como mais uma dessas opções, prosseguindo nesse processo de agregação e de fortalecimento para termos uma candidatura sólida com chance de vitória para a Presidência do Senado.”

(Agência Brasil)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação