Passageiros embarcados em São Luís vão ser monitorados ao descerem em São Paulo

0
178
Movimentação no Aeroporto Santos Dumont na antevéspera de Natal.(Tânia Regô/Agência Brasil)

Seis tripulantes de um navio foram contaminados no estado

Passageiros embarcados no Maranhão, mesmo que tenho feito apenas conexão, vão ser monitorados nos aeroportos de São Paulo a fim de ser evitado o desembarque na cidade de possíveis infectados pela cepa indiana de covid-19 já identificada no estado. As informações foram divulgadas pela colunista da BandNews FM e da Folha de São Paulo Mônica Bergamo.

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga vai se reunir nos próximos dias com gestores de estados e cidades brasileiras para tratar da cepa indiana do coronavírus. Apesar da preocupação que o caso exige, o secretário estadual de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, transmite tranquilidade:

Vale lembrar que a equipe que atendeu a tripulação se deslocou por via aérea, foi testada antes e depois da ação e permanece em isolamento.

Os primeiros casos oficiais de Covid-19 com a mutação da Índia no Brasil foram identificados no Maranhão, na última quinta (20). Seis tripulantes de um navio, de origem sul-africana, foram contaminados com a nova variante, sendo que um está internado em São Luís.

A jornalista apurou que todos os portuários serão vacinados contra a Covid-19 no Maranhão após a confirmação dos casos .

Os funcionários do hospital onde o indiano está internado estão sendo monitorados e os contatos rastreados para tentar evitar a circulação da cepa B.1.617.2, apontada como mais transmissível e resistente.

Um encontro virtual foi marcado para este sábado (22) com o secretário municipal de Saúde da cidade de São Paulo, Edson Aparecido. Ele já havia solicitado barreiras sanitárias na cidade para conter a cepa indiana.

(Com informações da Band News FM)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação