Passo a passo para planejar 2021 alinhando bem-estar e estilo de vida

1
41

Especialista explica como bem-estar financeiro e estilo de vida andam juntos e traz dicas de planejamento para o ano novo

O ano de 2021 chegou com tudo e precisamos ter consciência que o planejamento anual contribui para uma vida plena, com propósito, repleta de aprendizados e momentos especiais, mas tudo depende da escolha de cada indivíduo. Com isso, Rebeca Toyama, especialista em bem-estar financeiro, comenta sobre estilo de vida, bem-estar financeiro e finaliza com dicas sobre como se planejar para o ano de 2021.

A definição para estilo de vida se dá a partir do modo como a pessoa organiza seu cotidiano, suas ações, valores e perspectivas de futuro. Já o bem-estar, é resultado da interação entre o indivíduo e o seu meio, portanto, é a palavra central para se observar e cuidar, para assim alcançar uma vida com sentido e propósito. A pandemia do novo coronavírus, nos trouxe o elemento do imponderável e precisamos incluir o fator risco em todo o nosso planejamento visando o bem estar.

É a partir do planejamento de vida que se observa a relação íntima entre o tripé: carreira, finanças e bem-estar, pois cada pilar pode impactar positiva ou negativamente o outro, e quanto mais alinhado estiverem, maiores serão nossos níveis de bem-estar. Mas é importante ressaltar que o bem-estar financeiro está diretamente associado a hábitos, especialmente hábitos de controle, poupança e consumo consciente.

De acordo com a especialista, muitas pessoas atribuem suas frustrações profissionais às finanças pessoais, e assim perdem o sentido e propósito da carreira, virando refém de uma vida sem sentido e deixando para trás a qualidade de vida.

“Dentro de duas décadas atuando com o planejamento de carreira, tive a oportunidade de observar que a maioria dos clientes atribuem suas frustrações profissionais às finanças pessoais, como por exemplo: pela falta de reserva financeira ou excessos de dívidas continuam trabalhando com o que não acreditam, ou não gostam. Foi possível observar que as finanças pessoais também são consideradas culpadas pelas frustrações pessoais, como por exemplo: queda na qualidade de vida e ausência de bem-estar.”, comenta, Rebeca Toyama, especialista em bem-estar financeiro.

É importante se observar que não é o dinheiro que provoca ou não o bem-estar, mas sim, a relação que a pessoa tem com ele. E essa relação é influenciada pelas nossas experiências passadas e nossa visão de futuro e principalmente pela ausência dela.

Alinhar estilo de vida e bem-estar financeiro faz com que o indivíduo organize seu cotidiano e ações, além de oferecer perspectivas para o futuro. Segundo Rebeca Toyama, se a pessoa leva uma vida desorganizada, sem propósito, perspectivas sem sentido, e sem planejamento e foco, todos os setores da vida começam a ser fonte de estresse ao invés de bem-estar.

O ano de 2020 já nos mostrou o quanto é importante se ter uma reserva financeira, um segundo plano e se reinventar, e quanto o bem-estar pode contribuir para a nossa saúde mental, física e emocional.  Portanto, o fundamental para se ter uma vida plena é fazer um planejamento de vida, e dessa forma articulando vida pessoal, profissional e finanças doméstica.

Como se planejar para ter um bom ano de 2021?

Pesquisas apontam que a maioria dos brasileiros não conseguem cumprir com as metas estabelecidas no início do ano. A falta de metas claras e foco são os principais motivos que levam a maioria dos brasileiros a falharem nesta tarefa.

“A melhor maneira para se organizar é ter pontos claros e metas a longo prazo, além de fazer um acompanhamento diário de como estão as ações específicas de cada objetivo. O que você está fazendo para alcançar? Essa é uma pergunta essencial. Além disso, as metas que estão fora da realidade e do propósito de vida de cada pessoa também contribuem para que esse planejamento não se concretize.”, finaliza, Rebeca.

Diante disso, a especialista Rebeca Toyama recomenda 5 passos de planejamento para o ano de 2021.

1- Faça uma boa retrospectiva do ano que passou, identificando erros e acertos. Transforme erros em aprendizados e nos acertos reconheça suas forças, virtudes e talentos.

2- Equilibre metas profissionais e pessoais de curto, médio e longo prazo alinhadas com o seus valores e propósito. Cuidado com a metas que focam agradar ao outro, acredite as nossas metas já demandaram bastante energia;

3- Não deixe de consultar periodicamente os objetivos propostos. Esteja sempre atento fazendo um acompanhamento diário, semanal ou mesmo mensal para que eles não caiam no esquecimento. Use um aplicativo, planilha ou lembrete para ajudar nesta tarefa;

4- Cultive relações nutritivas. Compartilhar ou pedir ajuda não é pecado. É ingenuidade acreditar que vamos alcançar todas as metas sozinhos. Pessoas quando engajadas em nossas metas podem ser fonte de emoções positivas e apoio, quando desengajadas podem se tornar obstáculos;

5- Celebre as metas atingidas. Isso ajuda a reduzir a ansiedade e a auto cobrança, além de aumentar a autoestima em cada progresso.

Sobre Rebeca Toyama – Fundadora da ACI que integra competências e inteligências, e transforma propósitos em carreiras e negócios. Especialista em estratégia de carreira e bem-estar financeiro. Possui formações em administração, marketing e tecnologia. Especialista e mestranda em psicologia.

Atua há 20 anos como coach, mentora, palestrante, empreendedora e professora. Colaboradora do livro Tratado de psicologia transpessoal: perspectivas atuais em psicologia: Volume 2; Coaching Aceleração de Resultados e Coaching para Executivos.

Integra o corpo docente da pós-graduação da ALUBRAT (Associação Luso-Brasileira de Transpessoal), da Universidade Fenabrave, do Instituto Filantropia, e da Academia GFAI.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui