PCdoB admite divergências, mas lamenta decisão de Flávio sair do partido

239
Flávio Dino tenta relacionar diversas mortes com os tempos de treva"

Governador deve se filiar ao PSB para disputar o Senado

Em nota emitida na tarde desta terça-feira (17), a direção nacional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) lamenta a saída do governador Flávio Dino dos quadros da legenda, por divergências política. Na justificativa para sair do PCdoB, Dino atribui sua desfiliação a visões diferentes entre ele e a direção quanto a questões de estratégia e tática políticas, mas ressalta que  elas “são menos importantes do que o meu reconhecimento ao papel histórico do partido na defesa de um novo projeto nacional de desenvolvimento para o Brasil”.

Diversas outras lideranças comunistas se posicionaram sobre a desfiliação, a maioria lamentando a decisão do governador, que deve migrar para o Partido Socialista Brasileiro (PSB) pelo qual deve disputar uma cadeira no Senado, pelo Maranhão.

Leia a íntegra abaixo a nota do PCdoB:

Acerca da desfiliação de Flávio Dino do PCdoB

Por quinze anos o governador Flávio Dino foi militante do PCdoB. Neste período, as ações e lutas conjuntas de Flávio e do Partido resultaram em grandes conquistas para os maranhenses e para o povo brasileiro. Nas fileiras do PCdoB, Flávio foi deputado federal e foi eleito e reeleito governador do Maranhão, sempre com total apoio da militância do Partido e de suas direções.

Por vicissitudes da política, ele, hoje, anunciou sua desfiliação do Partido.

O PCdoB, prestes a completar seu centenário, seguirá sua jornada alicerçado em seu valioso coletivo de militantes e no seu elenco de respeitadas lideranças. O Partido, empunhando a bandeira da frente ampla em defesa da vida, da democracia e dos direitos, continuará em oposição vigorosa ao governo Bolsonaro e construindo alternativas e saídas para o Brasil.

Brasília, 17 de junho de 2021
Luciana Santos,
Presidente do PCdoB
Executiva Nacional do PCdoB

Saiba o que disseram algumas lideranças sobre a decisão:

Manuela d´Avila (ex-candidata a vice-presidebte na chapa de Fernando Haddad) – Lamento a saída de meu amigo Flávio Dino do PCdoB. Sei que nos encontraremos na luta em defesa de um Brasil justo e desenvolvido. Alguns perguntam e especulam sobre o meu destino: não acredito em saída individual para dilemas coletivos.

Orlando Silva (deputado federal) – “Com alegria estive na filiação de Flávio Dino. Orgulhoso, estive ao seu lado em cada construção política. Com emoção vivi momentos sensíveis, pra ele e pra mim. Triste com a saída do PCdoB! Partido Comunista é como um trem, tem um destino. Avante, camaradas! Abraço, Flávio!”.

Jandira Feghali (deputada federal pelo Rio de Janeiro) – Flávio sempre foi para nós uma grande liderança, na qual o PCdoB investiu muito e que com sua competência e qualidade também engrandeceu nosso partido. Hoje, soube com tristeza, que deixou nossas fileiras.

Alice Portugal (deputada federa) – Sempre seremos gratos a essa convivência. Quando optei pelo PCdoB, ainda clandestino, sabia das veredas nem sempre floridas que teria que percorrer. Ainda hoje aposto na saída e inteligência coletivas para vencer as crises.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui