Personalidades do esporte reverenciam Pelé, o Rei do Futebol, que morreu nesta quinta-feira

44

Atleta faleceu em decorrência de câncer no cólon

Pelé, o eterno Rei de Futebol é de uma magnitude ímpar no cenário mundial. Tricampeão do Mundo, considerado o maior jogador de todos os tempos pelos amantes do esporte mais popular do planeta. Não apenas torcedores, mas grandes atletas que deixaram os gramados e outros que permanecem em atividade reverenciam a lenda.

Zico, um dos grandes camisas 10 do futebol brasileiro é fã incondicional do Rei. Figura emblemática, ídolo de muitos e conhecido mundialmente, o ex-atleta da Seleção Brasileira, que disputou três Copas do Mundo, reforça as palavras de admiração a Pelé.

– Tenho muito orgulho de poder dizer que sou brasileiro e no meu país ter um cara como Pelé. Deus quando fez um jogador, botou tudo nele – disse em uma homenagem aos 80 anos do Rei em 2020.

Atual detentor da camisa mais pesada do globo, Neymar Jr. também é admirador do Rei. O atleta que está defendendo a Canarinho no Qatar destacou a representatividade que Pelé tem em todo o Brasil.

Pelé é abraçado por companheiros após gol de Carlos Alberto na final da Copa do Mundo de 1970“Pelé é a referência. Pelé é o futebol. Pelé é praticamente tudo para o nosso país. O respeito e admiração que eu tenho por ele são gigantescos. A importância que ele teve no Tri foi fundamental porque era um cara com bastante experiência e pôde ajudar os seus companheiros com a sua melhor fase. Muitos diziam que ele não estava preparado para jogar essa Copa, que não aguentaria jogar a Copa pela idade que tinha e ele demonstrou que todo mundo estava errado”, Neymar em entrevista recente ao GE.

Companheiro de Pelé no título mundial conquistado no México em 1970, Tostão, que também é colunista, usou do seu espaço no jornal Folha de São Paulo para reverenciar o maior de todos os tempos. O ex-jogador elogiou as características únicas do Rei.

Tostão e Pelé em treinamento durante a Copa do Mundo de 1970
Tostão e Pelé em treinamento durante a Copa do Mundo de 1970 (Créditos: FIFA)

“Pelé foi o maior jogador do mundo de todos os tempos porque tinha, no mais alto nível, todas as virtudes que um craque de sua posição precisa ter. Pelé era muito habilidoso, técnico, criativo, forte, veloz, autoconfiante, ambicioso e aguerrido. Quanto mais difícil a partida, mais ele pedia a bola e se agigantava”, escreveu Tostão em parte da crônica na Folha de São Paulo sobre os 70 anos do ídolo.

Ronaldo Fenômeno, bicampeão do mundo com a Seleção Brasileira em 1994 e 2002, também se rendeu ao maior de todos os tempos. O ex-atacante foi categórico ao falar do gênio da bola.

“Para os brasileiros, falar de Pelé é como falar de uma entidade. De alguém muito superior a todos”, declarou em vídeo da FIFA homenageando os 80 anos do Rei.

Não apenas em território brasileiro Pelé é tratado como gênio da bola. Ex-jogadores conhecidos mundialmente, que conquistaram tudo e são ídolos em seus países mudam o tom ao falar do Rei.

Pelé Eterno
Pelé Eterno (Créditos: Arquivo/Cinearte)

“Sempre achei que jogar contra o Brasil envolvia trabalhar muito, muito duro, porque os brasileiros têm um controle de bola incrível. Além disso, a presença que Pelé tinha era incrível. Ele era um jogador maravilhoso. Por pura excitação, o time brasileiro de 1970 foi o melhor que vi”, declarou Bobby Charlton em evento realizado no Rio de Janeiro, em 2013, no Leme.

Quem endossa o coro do campeão pela Inglaterra em 1966 é outro ex-atleta de grande relevância no futebol mundial: Franz Beckenbauer guarda com carinho memórias da Seleção Brasileira de 1970, Tricampeã do Mundo no México.

– Lembro-me do time brasileiro da Copa do Mundo de 1970, no México, como aquele que teve de melhor. Foi a melhor coisa que existiu, na minha opinião. Carlos Alberto, Tostão, Jairzinho. Era um sonho ver aquele time jogando. Meu herói era Pelé – afirmou Beckenbauer no mesmo evento realizado no bairro do Leme, no Rio de Janeiro, em 2013.

Pelé Eterno
Pelé Eterno (Créditos: Arquivo/Cinearte)

O argentino Di Stéfano, uma das maiores lendas do Real Madrid e ídolo do futebol argentino, falecido em 2014, foi outro que se rendeu à genialidade de Pelé. Para ele, o faro de gol do Rei era inigualável na profissão.

“Pelé foi o melhor. Era magnífico. O mais admirável era a sua capacidade de fazer gols”, declarou Di Stéfano em entrevista à revista “El Colombiano”, em 2012.

Um dos grandes nomes da atualidade, o português Cristiano Ronaldo, multicampeão por Manchester United e Real Madrid e que disputou cinco Copas do Mundo por Portugal foi outro a ressaltar as qualidades únicas de Pelé. Para o atacante, o Rei é uma verdadeira inspiração para as pessoas.

“Quando Pelé fala, o mundo escuta. É impossível não ficar emocionado quando uma pessoa tão incrível mostra todo seu respeito e admiração por mim. Um eterno herói, um mito para todas as gerações e uma verdadeira lenda do esporte”, escreveu em seu perfil oficial nas redes sociais.

Galvão Bueno, uma das maiores referências do Jornalismo Esportivo Mundial é outro que declarou sua admiração ao Rei do Futebol. O narrador ressaltou o lado humano de Pelé e sua convivência, profissional e pessoal, com o ídolo brasileiro.

Arquivo do Rei Pelé
Arquivo do Rei Pelé (Créditos: Francepress)

“Pelé é um amigo querido. Tive a felicidade de transmitir jogos ao lado do Rei do Futebol em três Copas do Mundo. Uma pessoa absolutamente do bem”, afirmou na transmissão do jogo Brasil e Camarões pela Copa do Mundo FIFA 2022.

Edson Arantes do Nascimento, fisicamente, pode ter nos deixado nesta quinta-feira, mas o Rei Pelé ficará para sempre imortalizado na memória e no coração de todos que amam o futebol e o esporte em geral. Só temos a agradecer. Muito obrigado, Pelé! Você viverá eternamente em nossos corações.

(Da CBF)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui