Pesquisa da Federação das Indústrias mostra que Construção Civil está em queda no estado

1087

Informações da Sondagem da Indústria da Construção Civil do Maranhão, elaborada pela Federação das Indústrias (Fiema) em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), apontam que em janeiro os níveis de emprego e atividade da construção civil continuaram apresentando queda.

O índice de nível de atividade caiu 1,3 pontos e atingiu 31,7 pontos. O índice é o menor desde janeiro de 2016. Já o índice de nível de emprego variou negativamente 2,7 pontos na passagem de dezembro de 2016 para janeiro de 2017, atingindo 31 pontos. A pesquisa foi aplicada junto a empresas construtoras de edifícios, empresas de serviços e de obras de infraestrutura, no período 1 a 13 de fevereiro.

Em relação ao nível de atividade, nas indústrias de pequeno porte a queda foi de 4,2 pontos, alcançando 37,5 pontos. Já nas indústrias de médio e grande porte, o nível de atividade caiu 0,9 ponto, marcando 30,9 pontos. No Nordeste, o nível de atividade registrou aumento e variou de 38,7 pontos para 39,7 pontos. Nacionalmente, o índice atingiu 39,3 pontos, queda de 1,4 pontos.

O estudo também mediu o nível usual de atividade para os meses de janeiro, em 2017, que foi baixo em relação a janeiro de 2016, apresentando queda de 9,0 pontos. A alta ociosidade das indústrias da construção civil se mostrou na baixa Utilização da Capacidade Operacional (UCO), que apresentou queda de 2,0 pontos percentuais, e alcançou 56% em janeiro.

Para o mês de fevereiro, as expectativas apresentaram aumento, com exceção das expectativas em relação à compra de matérias-primas. Mesmo assim, os indicadores continuam abaixo dos 50 pontos, o que indica que os empresários permanecem pessimistas e receosos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui