Petrobras apresenta oportunidades no setor de petróleo e gás nas bacias do Pará-Maranhão e Pará-Amapá

107

Encontro na Federação das Indústrias orienta sobre cadastro de fornecedores 

Com a expectativa de iniciar ainda este ano a exploração de petróleo e gás nas bacias do Pará-Maranhão e Pará-Amapá, uma comitiva da Petrobras visitará Belém, no próximo dia 1° de fevereiro, para apresentar as oportunidades geradas pelo setor e detalhar os requisitos necessários para que empresas fornecedoras paraenses possam atender as demandas da companhia no Pará. O encontro será realizado na sede da Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA), e contará com a parceria da Associação Comercial do Pará (ACP), Centro das Indústrias do Pará (CIP), Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa) e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo no Estado do Pará (Fecomércio).

Pela parte da manhã, das 09h ao meio-dia, a programação será realizada no Auditório Albano Franco, com uma palestra direcionada a empresários, associados da ACP e fornecedores da Redes/Fiepa sobre as oportunidades do setor de petróleo e gás previstas para o Estado ainda em 2023.

Também serão apresentados os requisitos necessários para que as empresas que atuam com bens e serviço possam se tornar fornecedoras da Petrobras na região.

À tarde, a partir das 15 horas, ainda na sede da Fiepa, no Espaço Aperfeiçoar salas multiuso do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), a Petrobras fará atendimentos individuais com orientações sobre o processo de cadastro na plataforma Petronect (www.petronect.com.br), marketplace especializado em soluções B2B para as cadeias de suprimentos do setor de petróleo e gás.

Após o cadastro na plataforma, a empresa receberá um certificado de registro, e estará habilitada para atuar como fornecedora em futuras oportunidades de negócios demandadas pela Petrobras no Estado.

No dia 02, o encontro com os empresários paraenses continuará na Associação Comercial do Pará, com palestras sobre mudanças climáticas, pesquisas e inovação no setor de petróleo e gás.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui