Flávio Dino não lidera seus aliados e partidos estão levando apoio para Eduardo Braide

0
1435

Candidato do Podemos recebe apoios de líderes do DEM, PDT, Solidariedade, MDB, PP, PCdoB e PROS

AQUILES EMIR

Tudo o que o governador Flávio Dino (PCdoB) se esforçou para manter, com sua neutralidade no primeiro turno da eleição na capital, a unidade dos partidos que o apoiam, está indo pelos ares, no segundo. Depois do deputado Yglésio Moisés, que concorreu pelo PROS, também declarou apoio a Eduardo Braide (Podemos), nesta quarta-feira (18), o candidato do DEM, Neto Evangelista.

Para complicar mais ainda a situação do governador do seu agora declarado candidato a sucessor de Edivaldo Holanda Júnior (PDT), Duarte Júnior (Republicanos), acompanharam o ex-candidato do DEM, os deputados Fernando Pessoa (Solidariedade), Roberto Costa (MDB), Ciro Neto (PP), Carlinhos Florêncio (PCdoB) e Glalbert Cutrim (PDT). Destes, apenas Costa não é de legenda aliada ao Palácio dos Leões.

Seguiram ainda o mesmo caminho do democrata, os vereadores Osmar Filho (PDT), Ricardo Diniz (DEM) e Edson Gaguinho (DEM), a vereadora eleita Sylvana Noeli (PTB) e os suplentes à Câmara Municipal André Campos (MDB), Fábio Câmara (PDT) e Josué Pinheiro (DEM). Osmar Filho, que é presidente do Legislativo Municipal, diz que o PDT marchará unido com Braide, mas seu presidente estadual, o senador Weverton Rocha, manterá o silêncio, mas isto por educação, já que o governador implorou seu apoio.

Ao declarar apoio a Braide, Neto Evangelista disse que não cabe omissão neste momento e considera jm ato de “frouxidão” ficar neutro nesta disputa de segundo turno. Ele disse que jamais votou em branco e nulo, por isso está deixando claro que não irá se omitir.

Neto Evangelista informou ainda que foi chamado pelo governador Flávio Dino, de quem foi secretário de Desenvolvimento Social, que lhe pediu para apoiar Duarte Júnior, mas disse não e seguirá com Braide, garantindo, no entanto, que continuará sendo um aliado do Palácio dos Leões, no parlamento.

Outro que deve formalizar apoio a Braide nas próximas horas é o juiz federal aposentado Carlos Madeira, que foi candidato a prefeito pelo Solidariedade, mas desistiu após ser infectado por Covid-19. O partido é presidido pelo secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo.

(Com dados e foto do blog Diego Emir)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação