Jair Bolsonaro recua e diz que chance de uma divisão no Ministério da Justiça é zero

0
407

Menos de 24 horas após anunciar que iria estudar a possibilidade de divisão do Ministério da Justiça, chefiado por Sergio Moro, para criação de uma pasta exclusiva para a Segurança Pública, o presidente Jair Bolsonaro, voltou atrás e anunciou ao desembarcar na Índia que a chance de um novo ministério é zero. Com isto, mais uma vez ele frustrou os prognósticos dos que apostam numa ruptura dele com o ex-juiz federal, que é apontado como o mais popular dos auxiliares e o único capaz de prejudicar seu projeto de reeleição.

Ao chegar a Nova Déli, capital indiana, nesta sexta-feira (24), Bolsonaro, ao ser indigado pelos jornalistas sobre o novo ministério, disse que a possibilidade de desmembramento do Ministério da Justiça está descartada. De acordo com Bolsonaro, a chance no momento é zero, mas não se sabe sobre amanhã, uma vez que “na política tudo muda”.

“A chance no momento é zero. Tá bom ou não? Tá bom, né? Não sei amanhã. Na política, tudo muda, mas não há essa intenção de dividir [o Ministério da Justiça]. Não há essa intenção”, disse Bolsonaro.

O presidente havia dito nesta 5ª feira (23.jan) que o governo estudava recriar a pasta da Segurança Pública, que atualmente está na alçada de Moro. A ideia ganhou força depois de uma reunião realizada na 4ª feira (22.jan.2020) entre Bolsonaro e secretários estaduais de Segurança, que trouxeram o pleito.

De acordo com Bolsonaro, era “lógico” que o “superministro” não estava gostando do debate. No entanto, o presidente negou qualquer mal estar ou desgaste entre ele e Moro.

Resultado de imagem para moro no roda viva"
Ministro Sergio Moro teria irritado Jair Bolsonaro com sua entrevista ao Roda Viva, segundo especulações em Brasília (foto TV Cultura/divulgação)

Rompimento – Durante todo o dia desta quinta-feira (23), as especulações em Brasília davam conta de que Sergio Moro teria se irritado com a promessa do presidente aos secretários estaduais de Segurança Pública, que o procuraram no Palácio da Planalto, de que estudaria a criação de um ministério exclusivo para essa área. Moro.

A promessa do presidente para atendimento desse pleito dos secretários, segundo o noticiário baseado “numa fonte bem informada”, teria até levado o Moro a anunciar que deixaria o governo se isto se concretizasse.

Outros davam conta ainda de que o presidente teria feito a reunião com os secretários, sem a presença de Moro, para mostrar sua irritação com a entrevista ao Roda Viva, onde teria atuado mais como pretendente ao cargo de presidente do que como auxiliar do seu governo.

Moro é o ministro mais bem avaliado do governo Bolsonaro. Sua popularidade nas redes sociais é altíssima. Na 5ª feira, criou uma conta no Instagram. Até a manhã desta 6ª feira (24.jan.2020) já tem 539 mil seguidores.

(Com informações do Poder 360)

Compartilhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui