Três candidatos a governador do Maranhão debatem suas propostas com classe empresarial

0
185

Entidades entregam documentos com suas prioridades 

Três candidatos a governador do Maranhão participaram, nesta segunda-feira (19), de uma sabatatina com representantes das 12 entidades patronais. Apresentaram suas propostas, Lahesio Bonfim (PSC), Weverton Rocha (PDT) e Carlos Brandão (PSB), enquanto Edivaldo Holanda Júnior (PSD) não concordou em participar.

O primeiro a falar foi Lahesio Bonfim, do PSC. Ex-prefeito de São Pedro dos Crentes, ele defendeu a educação como instrumento de transformação, apoio aos pequenos negócios e diálogo com o empresariado. Segundo ele, os verdadeiros geradores de oportunidades e dinamismo econômico.

“Com educação, ajudei a mudar a vida do meu pai e da minha mãe”, disse ele, emocionado.

Bonfim defendeu ainda ações para agricultura, redução tributária, infraestrutura e logística para escoamento da produção de grãos e aproveitamento do Porto de Itaqui, defendendo a articulação entre melhorias na infraestrutura e produção e atração de indústrias de beneficiamento de grãos e fortalecimento da agricultura familiar, lembrando a necessidade de criação de um ambiente favorável ao empreendedor combinado com políticas de incentivos fiscais.

“Para isso, precisamos ter um governo parceiro dos empresários, que dialogue e se comprometa com a implementação das soluções construídas coletivamente”, reforçou ele, reiterando a necessidade de parceria com o empresariado e mencionando investimentos para recuperação da infraestrutura para escoamento da produção, com recursos advindos do combate à corrupção. Sobre o assunto, ele reforçou a criação de uma Secretaria voltada para projetos e captação de recursos.

Weverton defendeu mais incentivo aos pequenos negócios

Incentivo – Weverton Rocha destacou a importância dos pequenos negócios e empreendedores individuais para a economia maranhense, ressaltando que vai incentivar o desenvolvimento do comércio a partir do potencial de cada região; para isso, pretende estruturar a Casa do Empreendedor e criar condições favoráveis para incentivar a formalização de MEI e MPE’s, além de combater a concorrência do comércio ilegal.

Segundo Weverton Rocha, o setor industrial deve receber uma atenção especial de seu governo, com a expansão portuária, a desburocratização do processo de licenciamento ambiental e com a redefinição da distribuição de energia, investindo em gás natural.

Para o setor turístico, o candidato prometeu estimular a realização de grandes eventos no Maranhão e investir em infraestrutura e saneamento básico. Em resposta aos questionamentos das entidades do setor agrícola, Weverton Rocha afirmou que é possível tornar o Maranhão zona livre da aftosa e se comprometeu em assegurar o direito dos produtores, especialmente, no cumprimento de reintegrações de posse. O candidato prometeu ampliar a participação das entidades nas decisões de governo.

Carlos Brandão disse que leva para o governo a experiência vivida como vice

Realizações – O governador Carlos Brandão garantiu que seu governo irá também buscar formas de fortalecer o investimento privado, observando que o Estado já pratica uma política efetiva de incentivos, que tem gerados bons resultados.

“Vamos ampliar e fortalecer o Conselho de Desenvolvimento do Estado e levá-lo para Imperatriz. Vamos trabalhar em clima de diálogo com empresários e investidores para que possamos garantir a participação das nossas empresas, dando o incentivo fiscal, mas também gerando oportunidades e empregos para os maranhenses”, explicou.

O governador também se comprometeu em tornar o Maranhão área livre de febre aftosa sem vacinação e de buscar soluções para o comércio de importados em São Luís. “Vamos conversar com os empresários e os comerciantes para encontrar possíveis saídas. Tem que haver um diálogo, uma conversa, porque sabemos que todos precisam trabalhar”, frisou ele.

Sobre o fortalecimento do turismo, Brandão lembrou a experiência exitosa do São João e o apoio aos produtores culturais e à economia criativa na fase mais aguda da pandemia e comprometeu-se a intensificar os investimentos para ampliação e recuperação da infraestrutura turística, com políticas de qualificação para o turismo e ações de promoção comercial do Maranhão, enfatizando a necessidade de integração dos polos turísticos do estado.

O encontro foi organizado em conjunto pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Maranhão – ABIH, Associação Comercial do Maranhão – ACM, Associação dos Jovens Empresários do Maranhão – AJE, Associação Maranhense de Supermercados – Amasp, Associação dos Criadores do Estado do Maranhão – Ascem , Câmara de Dirigentes Lojistas de São Luís – CDL, Centro das Indústrias do Maranhão – Cimar, Federação das Associações Empresariais do Maranhão – Faem, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão – Faema, Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Maranhão – FCDL/MA, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão – Fecomércio e a Federação das Indústrias do Estado do Maranhão – Fiema.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui