Em entrevista à CNN Brasil, Bolsonaro desafia Maia e Alcolumbre irem às ruas também

0
1207

AQUILES EMIR

Em entrevista ao vivo na transmissão de estreia da CNN Brasil, o presidente Jair Bolsonaro desafiou na noite deste domingo (15) os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, David Alcolumbre, a fazerem como ele e irem ao encontro do povo nas ruas.  O desafio foi uma resposta pela sua participação, em Brasília, nas manifestações a favor do governo que ocorreram em todo o país.

Bolsonaro garantiu mais uma vez que não convocou essas manifestações e que teria, inclusive, desestimulado diante da crise do coronavírus, que ameaça se alastrar pelo país, porém ainda assim o povo foi às ruas e resolveu ir ao seu encontro. De acordo com o presidente, ele saiu para ver a concentrar de perto e quando chegou em frente ao Palácio dos Planalto não resistiu e foi encontro do povo.

O presidente criticou o Congresso por ter avançado no Orçamento da União, o que, segundo ele, dificulta as ações do Poder Executivo. Ele disse não ter nada contra os dirigentes do Congresso, e defendeu equilíbrio entre os poderes. “Se quiserem vir aqui, venham, ou então eu lá onde vocês”, disse ele.

Coronavírus – Indagado se tinha ficado preocupado por ter tido contato físico com pessoas anônimas, ainda mais levando em conta que está de quarentena por ter retornado de sua viagem aos EUA com pessoas de sua comitiva afetadas, Bolsonaro disse que toma seus cuidados.

Embora reconheça os perigos da doença, o presidente chegou a insinuar interesses econômicos na excessiva divulgação sobre o coronavírus e lembrou que o Brasil e o mundo já passaram por crises semelhantes conseguiu superar os desafios.

Bolsonaro chegou a anunciar que alguma medida poderá ser tomada pelo governo para conter o freio no setor econômico, mas não quis adiantar quais.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação