Mirador recebe R$ 3,98 milhões para reconstruir casas destruídas por enchente

167

União repassa mais de R$ 23 milhões para 34 cidades

O Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), por meio da Defesa Civil Nacional, autorizou o repasse de mais de R$ 23,3 milhões a 34 cidades do País atingidas por desastres naturais, dentre elas Mirador, que recebeu recursos para recpnstruir casas. As portarias com a liberação dos recursos foram publicadas na edição desta quinta-feira (16) do Diário Oficial da União (DOU).

No Rio Grande do Sul, 15 cidades atingidas pela estiagem receberão recursos. Estão na lista os seguintes municípios: 

Os recursos serão usados na compra de cestas básicas, combustível para caminhões-pipa e reservatórios de água.

Minas Gerais – Em Minas Gerais, sete municípios serão beneficiados. Atingido por deslizamentos, Itanhomi vai contar com mais de R$ 3,6 milhões para obras de estabilização de encosta, com execução de um muro de contenção. Já Coimbra, onde houve um vendaval, vai receber R$ 4,57 mil para o restabelecimento de telhados de moradias.

Outras cinco cidades mineiras enfrentram chuvas intensas. Divisópolis vai contar com R$ 54,2 mil para o restabelecimento da cabeceira de uma ponte e serviços de aterro. Teófilo Otoni terá acesso a R$ 970,1 mil para restabelecimento de via pública, enquanto Indaiabira receberá R$ 829 mil para reconstrução de duas unidades habitacionais. Já Santa Bárbara do Tugúrio e Senhora do Porto irão contar com, respectivamente, R$ 521,3 mil e R$ 24 mil para a compra de cestas básicas e kits de higiene pessoal, limpeza e dormitório, além de colchões.

Bahia – Na Bahia, receberão recursos seis cidades atingidas por chuvas intensas. Lafaiete Coutinho (R$ 25,4 mil), Itapebi (R$ 21 mil), Belo Campo (R$ 24,4 mil) e Jacobina (R$ 2,2 milhões) usarão os recursos na compra de itens de assistência humanitária, como cestas e alimentos, colchões e kits de limpeza, dormitório e higiene pessoal. Já Itamari terá acesso a R$ 494,4 mil para a reconstrução de uma ponte e Firmino Alves, a R$ 19 mil para pavimentação em paralelepípedos.

Outros estados – Outras seis cidades atingidas por chuvas intensas também receberão recursos para ações de defesa civil. No Pará, Bujaru terá acesso a R$ 1,66 milhão para a compra de cestas básicas, colchões e kits de higiene pessoal e dormitório. No Paraná, Morretes vai contar com R$ 100 mil para a aquisição de certas de alimentação.

No Rio de Janeiro, Engenheiro Paulo de Frontin terá acesso a R$ 2,49 milhões para recomposição de vias públicas com execução de cortina de concreto.

No Maranhão, Mirador vai receber R$ 3,98 milhões para reconstrução de 32 moradias. Por fim, Colcalzinho de Goiás, em Goiás, e Socorro, em São Paulo, vão contar com, respectivamente, R$ 1,27 milhão e R$ 1,14 milhão para a reconstrução de pontes.

Como solicitar – Cidades em situação de emergência ou estado de calamidade pública reconhecido pela Defesa Civil Nacional estão aptas a solicitar recursos do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional para atendimento à população afetada.

As ações envolvem socorro, assistências às vítimas, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestrutura destruída ou danificada. A solicitação deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD).

Com base nas informações enviadas, a equipe técnica da Defesa Civil Nacional avalia as metas e os valores solicitados. Com a aprovação, é publicada portaria no DOU com a valor ser liberado.

Capacitações da Defesa Civil – A Defesa Civil Nacional oferece uma série de cursos a distância para habilitar e qualificar agentes municipais e estaduais para o uso do S2iD. As capacitações têm como foco os agentes de proteção e defesa civil nas três esferas de governo. Confira neste link a lista completa dos cursos.

(Fonte: Brasil 61)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui