Presidente do Benim, Patrice Tolon, faz uma visita de cortesia ao Maranhão

19

Visita estreita laços culturais e reafirma conexões históricas 

O presidente do Benim, Patrice Talon, fez uma visita de cortesia ao Maranhão, neste sábado (25), com o objetivo de fortalecer os laços entre o Brasil e o país africano. Ele aproveitou a visita para reafirmar a profunda conexão cultural entre o estado e a África.

No Brasil, o Maranhão é amplamente reconhecido como o principal centro de preservação da cultura mina, que tem raízes profundas no Benim, e a Casa das Minas, em São Luís, é um símbolo dessa herança.

Fundada por escravos originários do Benim, a Casa das Minas é um importante local de culto afro-religioso, que preserva tradições e práticas trazidas pelos africanos. O presidente Talon iniciou sua visita por este significativo espaço, destacando a importância de manter viva a memória e a cultura de seus antepassados.

Em seguida, a comitiva visitou o Cafua das Mercês, outro espaço cultural de grande relevância no Maranhão. O local funciona como um museu e centro de resgate da memória afro, abrigando artefatos e exposições que narram a história e as contribuições da população afrodescendente. A visita reforçou o compromisso do Benim e do Estado em promover e preservar a rica herança cultural africana.

O roteiro da comitiva presidencial incluiu também uma visita ao monumento à diáspora africana, um símbolo da resistência e resiliência dos povos africanos e seus descendentes no Brasil. O espaço celebra a contribuição africana para a formação da identidade cultural maranhense e brasileira.

Na ocasião, o secretário-chefe da Casa Civil, Sebastião Madeira, destacou a importância de reconhecer e celebrar as conexões históricas e culturais que moldam a identidade de povos e nações, promovendo um futuro de respeito e cooperação mútua.

“Importante momento para reavivar os laços que ligam o Maranhão à África, mais especificamente, ao Benim. Tenho certeza de que parte da alma maranhense é africana. Essa visita rememora a história da formação do nosso estado, tendo em vista que as nações africanas, entre elas o Benim, tiveram influência na formação da cultura, da população e da alma maranhense”, pontuou Madeira.

Sebastião Madeira recepcionou presidente do país africano

Cooperações – Reforçando o sentimento de estar em casa, o presidente Patrice Talon não apenas reforçou os laços históricos entre o Benim e o Maranhão, mas, também, abriu caminhos para possíveis cooperações culturais, educacionais e econômicas, assim como a concessão da nacionalidade beninenses aos afro-descendentes maranhenses.

“Hoje em dia, o meu grande desejo é que os brasileiros conheçam mais a África, e os africanos, o Brasil. Sabemos que muitos brasileiros passam pelo céu da África em viagem à Europa e outros lugares do mundo, deixando de conhecer África. Recentemente, Benim decidiu conceder a nacionalidade beninense a todos os afro-descendentes. A todos os que têm um pedaço da áfrica, de agora em diante, podem postular a cidadania. Votaremos uma lei que permitirá isso”, assegurou o presidente.

Patrice Talon aproveitou para anunciar iniciativas e subsídios que devem incentivar as viagens Brasil e Benin.

“E outra coisa, nós temos nos esforçado para criar um voo direto de Salvador para Cotonou, para permitir que muitos brasileiros conheçam Benim e vice-versa. Também pretendemos financiar as passagens aéreas para que elas não fiquem muito caras, assim, pagarão, no máximo, R$ 2.500. Isso deve facilitar a troca de visitas”, anunciou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui