Produção agrícola do Maranhão tem queda de mais de 1,6 milhão de toneladas

0
586

AQUILES EMIR

A produção maranhense de grãos para a safra 2015/16, deve cair 39,5%, segundo estimativa divulgada nesta quinta-feira (07) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O levantamento aponta que serão 2,502 milhões de toneladas contra 4,135 milhões da safra anterior, ou seja, 1,633 milhão de toneladas a menos.

De acordo com o levantamento da Conab, a área plantada no estado, que na safra 2014/15 foi 1,728,7 milhão de hectares caiu para 1,418,2 milhão de hectares, ou seja, uma retração de 18,0%. Já com relação à produtividade, a queda foi de 26,2%, saindo de 2.392 quilos por hectare para 1.764 quilos por hectare.

Os números apontaram que a produção de arroz será 48,7% menor, pois tinham sido 496,0 mil toneladas na safra passada e nesta serão colhidas 254,5 mil. O feijão, que teve em 2015 produção 49,0 mil toneladas caiu para 37,2 mil, o que corresponde a diminuição de 24,1%, enquanto milho, cuja produção foi de 1,469,2 milhão de toneladas terá uma colheita de 869,8 mil toneladas (-40,8%); e a soja, de 2,069,6 milhões caiu para 1,291,1 milhão (-37,6%).

Sobre a produção brasileira a Conab estima que ela deve chegar a 189,3 milhões de toneladas, com um decréscimo de 8,9% ou 18,5 milhões de toneladas menor que a anterior, que foi de 207,7 milhões de t. Os números estão no boletim do 10º levantamento da safra de grãos, divulgado nesta quinta-feira (7) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O trigo, juntamente com as culturas de inverno, teve um crescimento de produção. Subiu 13,5%, chegando a 6,28 milhões de toneladas, apesar de uma redução de área de 12,5%. Já a soja reduziu 0,7%, alcançando 95,6 milhões de toneladas, e o milho, que apresentou as maiores reduções, teve queda de 3,99 milhões e 11,5 milhões de toneladas, respectivamente, na primeira e na segunda safra. As demais culturas também tiveram queda de produção. Entre as razões para a queda, estão a redução na área plantada e as adversidades climáticas, como estiagens prolongadas e altas temperaturas.

Contudo, a área plantada teve aumento em relação à safra anterior. Este ano deve chegar a 58,15 milhões de hectares, ou 0,4% a mais do que em 2014/15, que teve 57,93 milhões de ha. A cultura da soja, responsável por 57% da área cultivada do país, permanece como principal responsável pelo aumento de área. A estimativa de crescimento é de 3,5%, passando de 32,1 milhões de ha em 2014/15 para 33,2 milhões na safra atual.

Outro aumento de área ocorreu com o milho segunda safra. A expectativa é de crescimento de 8% (763,8 mil h), totalizando 10,31 milhões de ha. Para o primeira safra, a exemplo do que ocorreu anteriormente, a área foi reduzida em 11,4%, atingindo 5,44 milhões de ha. Outras reduções de área ocorreram também com o feijão primeira safra (8,5%), situando-se em 963,9 mil hectares, o feijão segunda safra, com redução de 2,6%, totalizando uma área plantada de 1,28 milhão de hectares e o feijão terceira safra, com queda de área de 13,6%, chegando a 577,5 mil hectares.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação