Produção industrial maranhense registra no mês de junho sua maior evolução

0
148

No Nordeste nível de atividade industrial foi a 52,7 pontos

A produção industrial maranhense registrou, no mês de junho deste ano, a maior pontuação, em termos de atividade, dos últimos anos. Com 69,4 pontos, a indústria apresentou um aumento de 28% em relação ao mês anterior e de 34,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

O desempenho revela um crescimento consistente com o aumento da Utilização da Capacidade Instalada (UCI) efetiva-usual.  Coerente com o aumento da produção, a utilização da capacidade instalada atingiu a maior alta dos últimos anos, com um aumento de 36 pontos em relação ao mês de maio e de 68,6% relativamente a junho/2020.

Na região Nordeste o nível de atividade industrial foi a 52,7 pontos, um aumento 3,3% em comparação com mês de maio. Enquanto no Brasil (52 pontos) registrou-se uma queda de 1,5% em junho, em relação ao mês anterior.

Os dados são da Sondagem Industrial do Maranhão, estudo elaborado mensalmente pela Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema) numa parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). A pesquisa foi realizada na primeira quinzena de julho, com empresários de diversos segmentos da indústria maranhense.

Empregos – O levantamento apontou que a situação dos empregados se mostrou com um aumento de 4,1 pontos em junho relativamente a maio deste ano, fechando com 58,3 pontos, sendo o aumento de empregos declarados por 13% das indústrias enquanto outras 87% o mantiveram inalterado. Estes números corroboram os aumentos registrados em termos de atividade, de UCI e de estoques.

Em relação as expectativas dos empresários para os próximos seis meses, a pesquisa mostrou que elas são favoráveis, com os indicadores de demanda, matéria-prima e empregados superando a linha dos 50 pontos, especialmente entre as empresas de pequeno porte. Abaixo desse nível somente a exportação, que não se apresenta como a variável mais importante.

Participaram da pesquisa indústrias dos segmentos de alimentos, vestuário, couros, química, plásticos, minerais não metálicos, metalurgia e produtos de metal.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação