Produção industrial maranhense volta a registrar queda, de acordo com sondagem da Fiema

0
467

Dados da Sondagem Industrial do Maranhão, elaborada pela Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), mostram que a produção industrial maranhense voltou a registrar queda em maio. Em relação ao mês anterior, o recuo foi de 2,5 pontos.

De acordo com os números, no acumulado dos cinco meses, tendo como referência o mês de março, último mês de 2018 em que a produção registrou nível satisfatório, o recuo já é de 8,0 pontos.

Por outro lado, o número de empregados registrou crescimento junto à Utilização da Capacidade Instalada (UCI. De acordo com a pesquisa, o fato pode estar correlacionado às boas expectativas do setor, pois o índice de expectativa de demanda para os próximos seis meses registrou substancial elevação, passando de 52, 1 pontos em abril para 61,1 pontos em maio.

As empresas de maior porte foram as que registraram maior diminuição da produção, 2,6 pontos, enquanto as de pequeno porte ficaram em 2,1 pontos.

Brasil – Em âmbito nacional, a redução da produção foi ainda mais acentuada, 7,2 pontos, em apenas um mês. O desempenho fraco da indústria ainda é rescaldo da paralisação dos caminhoneiros, que causou um desajuste nos estoques, interrompeu o fornecimento de matérias-primas e o fluxo de mercadorias.

Os questionários da pesquisa da Fiema foram aplicados de 2 a 16 de junho para indústrias maranhenses dos segmentos de alimentos, vestuário, couros, derivados do petróleo, biocombustíveis, química, limpeza e perfumaria, plásticos, minerais não metálicos, metalurgia, produtos de metal, veículos automotores, móveis, manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos. O estudo foi feito em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

(Com dados da Fiema)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação