Professora de São Luís é finalista do Prêmio Educador Nota 10 da Fundação Victor Civita

1
193

O Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, maior e mais importante prêmio da Educação Básica Brasileira, divulgou a relação dos  seus finalistas. Um dos trabalhos escolhidos foi desenvolvido por Marcelia Leal Silva, professora da U.I. Maria do Carmo Abreu da Silveira em São Luís (MA), que está na disputa pelo título da 23ª edição, ao lado de outros projetos de 19 estados brasileiros.

Este ano, quase 4 mil trabalhos foram inscritos na premiação e passaram pelo olhar criterioso da Academia de Selecionadores.

Com o projeto de Língua estrangeira Reggae: uma arte de resistência, Marcelia envolveu, durante três meses, os alunos em sequências didáticas repletas de canções de reggae jamaicano e nacional. Além disso, a cada semana, uma sala recebia artistas convidados para um diálogo. Nessas ocasiões, os estudantes decoravam o espaço, cantavam, declamavam poemas e presenteavam os homenageados com produções escritas ou artísticas.

O projeto, voltado para estudantes do 7º, 8º e 9º ano, ainda incluiu uma visita ao Museu do Reggae e um festival na quadra da escola, que contou com a presença de músicos do movimento regueiro maranhense.

Outras iniciativas – Entre os projetos selecionados, 10 são de Língua Portuguesa, 5 de Educação Física, 4 de História, 4 de Geografia e 4 focados no aprendizado de crianças bem pequenas. Artes, Ciências da Natureza, Matemática, Coordenação Pedagógica e Língua Estrangeira, tiveram 3 trabalhos cada, escolhidos.

Completam a lista, dois projetos de Diretores e outros 1 para crianças pequenas, além de 1 de cada uma das seguintes disciplinas: Física, Química, Filosofia e Biologia, junto com 1 trabalho focado em bebês.Por ciclo educacional, são 25 do Ensino Fundamental – somados anos iniciais e finais –, 14 do Ensino Médio e 6 da Educação Infantil. Há ainda 5 trabalhos de Gestão Escolar. A região do país com maior representatividade entre os finalistas é a Sudeste, seguida pela Nordeste, Sul, Norte e Centro-Oeste.

Reconhecimento e premiação – O reconhecimento e a valorização desses profissionais se dão por meio da divulgação na mídia, redes sociais e um certificado de participação a cada um dos 50 finalistas. Eles também aguardam com ansiedade a seleção dos 10 vencedores, que serão anunciados no dia 20 de julho no programa Encontro com Fátima Bernardes na Globo.

Os 10 vencedores selecionados ganham um vale-presente no valor de R$ 15 mil. Já o Educador do Ano escolhido pela Academia de Jurados, e que será reconhecido ainda neste ano, recebe outro vale-presente, também no valor de R$ 15 mil. As escolas dos vencedores também recebem uma verba para celebração.

O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita que, desde 2014, realiza a premiação em parceria com Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. O Prêmio reconhece e valoriza professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país. Ao longo das 22 edições anteriores, foram premiados 281 educadores, entre professores e gestores escolares, que receberam aproximadamente R$ 2,85 milhões em prêmios no total.

O Prêmio Educador Nota 10 tem o patrocínio da Fundação Lemann, SOMOS Educação e BDO e o apoio de Nova Escola, Instituto Rodrigo Mendes e Unicef. Desde 2018, é associado ao Global Teacher Prize, prêmio internacional de educação, realizado pela Fundação Varkey.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.