Projeto da Tigre entrega água e esgoto tratados em escolas públicas do Maranhão

68

Oito escolas já foram atendidas no estado

No Brasil, 20% das escolas não têm acesso adequado à água tratada, esgoto, banheiros e energia elétrica. Segundo levantamento do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), com base em dados do Censo Escolar 2020, cerca de 24 mil instituições de ensino municipais têm acesso inadequado à água no país.

Em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, o Grupo Tigre, por intermédio da Tigre Água e Efluentes (TAE), o ICRH (Instituto Carlos Roberto Hansen) e o Instituto Iguá concluíram em setembro o projeto piloto “Saneamento nas Escolas”, em cooperação técnica para implementar sistemas de coleta e tratamento de esgoto em escolas públicas da zona rural dos municípios de Itapecuru Mirim e Arari, no Maranhão. A primeira ação dessa parceria atendeu oito escolas rurais, beneficiadas também pela iniciativa Água nas Escolas, realizada no âmbito do Programa Cisternas do Governo Federal.

De forma coordenada, o Grupo Tigre doou equipamentos, desenvolvidos pela TAE, que fazem coleta e tratamento local de efluentes baseados em tecnologia biológica aeróbia de lodos ativados (Unifams). Com capacidade de tratamento de até 800 litros/dia, esses equipamentos apresentam baixo consumo energético (15W/H/usuário) e têm todas as etapas do processo integradas, o que garante facilidade na instalação e baixa exigência de manutenção e sem oferecer odor.

O Instituto Iguá ficou como responsável pela contratação da organização social que fez a instalação dos equipamentos nas escolas selecionadas e cuidou do engajamento comunitário e da educação ambiental de alunos e professores. O parceiro técnico do Instituto foi o CPDC (Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento), organização não-governamental que há mais de 30 anos atua nas áreas de educação popular e desenvolvimento comunitário sustentável.

Segundo Renata Ruggiero Moraes, Presidente do Instituto Iguá, o acordo de cooperação técnica serviu para somar conhecimento, recursos e redes para mudar o panorama da infraestrutura escolar no Brasil. “O saneamento só será básico quando for para todos. A nossa proposta é buscar soluções de forma sustentável, acessível e participativa, integrando toda a comunidade escolar. Que possamos replicar para outras escolas do Brasil o que fizemos no Maranhão, como uma forma de inspiração para formulação de políticas públicas para o setor”, afirma.

Ações educativas são desenvolvidas nas comunidades assistidas

Para Ewerton Garcia, Diretor da TAE, projetos como esse geram impacto positivo na vida das pessoas. “Encontramos desafios que foram ultrapassados e provamos que é possível oferecer soluções flexíveis. Hoje buscamos ser protagonistas, por meio de um portfólio de soluções que viabiliza o tratamento de água e esgoto em qualquer contexto, mesmo em condições mais complexas, como as encontradas no Projeto Saneamento nas Escolas. Temos a meta de transformar a vida de mais de 100 milhões de brasileiros, que hoje vivem sem acesso a água e esgoto”, afirma.

“A comunidade escolar se envolveu nesse projeto e agora temos pessoas que vão desenvolver e transformar o meio ambiente e o saneamento básico”, conta Tiago Oliveira, Secretário Municipal do Meio Ambiente de Itapecuru Mirim.

Marcelo Santana, Secretário Municipal de Educação de Arari, afirma que a educação envolve também a qualidade de vida dos alunos. “Queremos agora expandir para mais comunidades.”Maria dos Remédios, Diretora da Escola Nilton Romão conta que o projeto trouxe muitas melhorias nos banheiros, que estavam com as descargas inutilizáveis. “Ele garantiu mais qualidade de vida a todos na escola”, comemora.

“Nós fomos a primeira escola a receber o projeto e temos que fazer valer. Acreditamos na proposta e por isso vamos em frente”, comemora Maria do Socorro Machado, professora da Escola Nossa Senhora do Carmo.

Para Emily Conceição, aluna da Escola Newton Romão, o projeto é muito significativo, pois evita que a água do vaso e da pia poluam o solo. “Tem sido uma grande conscientização para os alunos”, afirma.

Crianças exibem resultado dos trabalhos desenvolvidos nas ações do projeto

Sobre o Grupo Tigre – Com uma história de 81 anos, a Tigre é uma multinacional brasileira com forte presença internacional, líder em soluções para construção civil, infraestrutura e cuidado com a água. A empresa oferece um amplo portfólio de produtos que atende os mercados predial, de infraestrutura, de irrigação e industrial.

Presente em cerca de 30 países, conta com 5,5 mil funcionários, 11 plantas no Brasil e 13 no exterior: Argentina (1), Bolívia (2), Chile (2), Colômbia, Equador, Estados Unidos (3), Paraguai, Peru e Uruguai. Além de tubos e conexões, fazem parte do Grupo: Azzo Torneiras ABS, Tigre Ferramentas para Pintura, Tigre-ADS (tubulações de PEAD para saneamento e drenagem), Fabrimar, Tigre Metais (no segmento de metais sanitários) e TAE – Tigre Água e Efluentes (tratamento e reutilização da água).

ICRH – O Instituto Carlos Roberto Hansen completou 18 anos em 30 de outubro de 2021. Braço social do Grupo Tigre, chega à maioridade com uma bagagem gigante de aprendizados, parcerias e ações realizadas. Tem por objetivo a formação do cidadão do futuro, focando o desenvolvimento de Crianças e Adolescentes.  Mais do que a realização do sonho do ex-presidente, é a continuidade de sua linha de pensamento e trabalho.

O ICRH resume e reúne a postura de um grupo empresarial que coloca em primeiro lugar as pessoas e que sempre valorizou sua comunidade. Somar para o futuro do país, contribuindo com a educação, esporte e cultura de jovens e adolescentes, sem descuidar da Saúde e do Saneamento Básico, são diretrizes do ICRH. Em 17 anos, investiu R$ 60 milhões em cerca de 7 mil projetos, que beneficiaram 5,5 milhões de pessoas.

Instituto Iguá – O Instituto Iguá de Sustentabilidade nasceu da intenção da Iguá Saneamento, empresa investida da IG4 Capital, em fazer a diferença no setor, promovendo a ampliação do impacto social dessa atividade. Para isso, assumiu uma missão ambiciosa: contribuir para a universalização do saneamento no Brasil, por meio da inovação no setor e da educação para o desenvolvimento sustentável.

A entidade compreende que atuar no saneamento vai muito além de tratar e fornecer água ou coletar e tratar o esgoto. Significa levar dignidade, saúde e perspectiva de futuro para milhares de brasileiros. O Instituto Iguá é uma associação sem fins lucrativos, de direito privado, que nasceu de forma independente e atua de forma multisetorial, reunindo esforços de diversas empresas e organizações para a causa do saneamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui