Raimundo Oliveira se aposenta e abre vaga no Tribunal de Contas do Estado

49
Raimundo Oliveira (C) foi homenageado pelos demais conselheiros na sua despedida (foto TCE/divulgação)

Conselheiro atingiu a idade limite de 75 anos

Em sessão solene realizada nesta quarta-feira (13), o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA) homenageou o conselheiro Raimundo Oliveira Filho. Ele deixa o colegiado ao se aproximar da idade-limite de 75 anos, depois de 37 anos como integrante da corte de contas maranhense, onde ingressou em julho de 1986.

Na mesma sessão, foi aprovada lista tríplice elaborada pelo Ministério Público de Contas (MPC) com os nomes dentre os quais o governador do estado indicará o novo conselheiro, de acordo com a Constituição do país. Integram a lista Flávia Gonzalez Leite, atualmente no comando do MPC, e os procuradores Jairo Cavalcanti e Paulo Henrique Araújo.

Como informou o presidente Marcelo Tavares, a lista agora será encaminhada ao governador do Estado, obedecendo aos prazos legais, para que seja indicado o novo conselheiro do TCE.

Em pronunciamento feito ao final da sessão ordinária, Raimundo Oliveira Filho fez um breve resumo de sua atuação, agradecendo aos presentes pela convivência e referindo-se nominalmente a todos os conselheiros com os quais conviveu desde sua posse. Agradecimentos também aos familiares, muitos dos quais presentes, segundo ele o ponto de apoio que lhe garantiu equilíbrio ao longo de mais de três décadas de dedicação ao controle externo.

Raimundo Oliveira destacou a evolução do órgão durante esse tempo, as dificuldades enfrentadas, culminando com a realização de dois concursos públicos e a construção da sede própria, o que permitiu ao órgão avançar em sua caminhada para uma profissionalização crescente de suas atividades, aliando qualificação técnica a investimento em recursos tecnológicos. “Fiz o que esteve no meu limite, sempre honrando o cargo e a instituição, na condição de conselheiro, presidente, vice e corregedor. As realizações, nesses cargos, prefiro omitir por não serem mais de que a minha obrigação”, resumiu.

Atual decano do TCE maranhense, Raimundo Oliveira Filho também era o decano dos Tribunais de Contas de todo o país, condição reconhecida oficialmente durante o III Congresso Internacional dos Tribunais de Contas (III CITC), no final de novembro, quando o conselheiro foi agraciado com medalha concedida pela Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil – Atricon, por sua contribuição ao sistema Tribunais de Contas.

Durante a sessão solene, que contou com a participação do jurista Alberto Tavares Vieira da Silva, do desembargador José Bernardo Silva Rodrigues e do ex-conselheiro Edmar Cutrim, que integraram a mesa a convite da presidência, conselheiros e procuradores destacaram o legado de Raimundo Oliveira Filho, enfatizando seu senso de equilíbrio, lealdade e permanente disposição para o diálogo.

Primeiro conselheiro eleito corregedor do tribunal, cargo que ocupa ocupava atualmente, Raimundo Oliveira Filho é maranhense de Caxias, bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Maranhão – UFMA. Exerceu por duas vezes a presidência da casa e a vice-presidência por um biênio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui