Rebeca Andrade faz apresentação com Baile de Favela e conquista Medalha de Prata para o Brasil

0
207

Primeira brasileira ginástica artística a subir ao pódio olímpico 

Após um salto com nota 15.300, uma apresentação elogiada nas barras assimétricas com 14.666 e a revisão de nota na trave para 13.666, a ginasta Rebeca Andrade fechou com ‘Baile de Favela’ no solo e conquistou a segunda colocação no geral, atrás apenas de Sunisa Lee, dos Estados Unidos, que levou o Ouro. A russa Angelina Melnikova ficou com o bronze.

Rebeca é a primeira da atleta do Brasil na ginástica artística a subir ao pódio olímpico na história. Conquista ocorre depois de duas lesões graves desde a Rio 2016.

As três cirurgias no joelho nos últimos quatro anos deixaram muitas dúvidas sobre o futuro desta atleta. A última delas, em 2019, praticamente tiraria as chances de participação caso a Olimpíada fosse disputada no ano passado,  mas quis o destino que Rebeca Andrade fizesse história em Tóquio.

A paulista de 22 anos deu a volta por cima em grande estilo e conquistou a medalha de prata no individual geral, tornando-se a primeira ginasta brasileira a subir no pódio em Jogos Olímpicos.

Rebeca teve excelente desempenho nos quatro aparelhos – salto, barras assimétricas, trave e solo – e fechou a série com o total de 57.298. Ela foi superada apenas pela norte-americana Sunisa Lee, que levou o ouro com 57.433. A russa Angelina Melnikova fechou o pódio ao somar 57.199.

Veja a entrevista concedida ao Band Sports após a conquista:

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação