Rogério Cafeteira elogia PF, mas lamenta factoide no caso da Saúde

0
544

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, Rogério Cafeteira (PSB), fez, na sessão desta segunda-feira (20), uma série de ponderações a respeito das investigações de órgãos de fiscalização e controle na Saúde do Maranhão. Ele parabenizou a atuação da Polícia Federal, CGU, Ministério Público, que, segundo ele, possuem uma importante participação para o combate à corrupção em todos os níveis.

Cafeteira destacou que não existe nenhuma crítica do Governo a esse tipo de atuação, mas ponderou a espetacularização, a desvirtuação de declarações de membros dessas instituições e a abordagem “política” resultando em “factoides” por parte de alguns setores da mídia.

Cafeteira deixou claro que a temática do modelo de Saúde tem que ser debatida e que as OSCIPs e OS devem sofrer uma maior fiscalização já que, muitas vezes, elas contribuem com o maior número de ocorrência de corrupção, visto que  o Estado não tem as ferramentas necessárias para fiscaliza-las e que essas organizações podem realizar ações difíceis de serem detectadas pelos gestores.

O líder governista lembrou que a transição desse modelo de Organizações Sociais para outro mais transparente, como a Emserh, leva um tempo, mas que esta é uma questão tratada com muita seriedade pelo governador Flávio Dino.

Factoide – Cafeteira disse que o “sorvete de factoide da oposição não perdurou por muito tempo”, se referindo ao fato de que as denúncias por eles exploradas não se sustentaram sequer por 48h.

O líder informou que foi levado ao conhecimento público que a mudança de razão social da empresa denunciada na operação, supostamente como sendo de fachada, ocorreu dois anos antes do governador Flávio Dino assumir a gestão. Outro ponto esclarecido dizia respeito ao salário de uma servidora, que em um contracheque recebeu rendimentos retroativos a meses trabalhados por ela.

Por fim, Cafeteira destacou que “o sentimento da Oposição é o de regozijo por supor que o atual governo se nivelaria às práticas de corrupção por eles praticadas, já que a própria Oposição, em vez de ressaltar o não-envolvimento nas acusações a ela imputadas, se preocupa apenas em apontar as falhas da atual gestão”.

(AL)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação