Roseana Sarney diz que Flávio Dino só tem uma virtude: ter continuado as obras que ela iniciou

0
4610
17/01/2013. Crédito: Honório Moreira/OIMP/D.A Press. Brasil. São Luis - MA. Governadora Roseana Sarney, lança programação do Carnaval 2013, durante coletiva á imprensa.

Ela disse que se pergunta onde governador gastou R$ 5 bilhões

AQUILES EMIR

Em entrevista concedida à Mirante FM ao meio-dia desta sexta-feira (27) e reprisada na Mirante AM, no programa Abrindo Verbo, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) disse que espera ter dado um ponto final nas especulações sobre sua participação na eleição deste ano, ao garantir que é pré-candidata ao Governo do Estado. “Não posso dizer que sou candidata porque isto só ocorrerá depois da convenção”, mas se tudo ocorrer, como espera, vai disputar o quinto mandato do governadora, o que, acredita, desaponta “os comunistas”, já que desconfia que estes queriam uma eleição de candidatura única.

Roseana fez um apelo aos jornalistas e blogueiros que todos os dias publicam insinuações sobre ela para que antes de fabricarem seus “fake news” que a indaguem, pois está pronta para responder a qualquer pergunta. “Se querem saber se serei ou não candidata, eu digo: sou sim pré-candidata”.

A ex-governadora aproveitou a oportunidade para questionar o governo de Flávio Dino, que, segundo ela, só tem uma virtude: ter continuado as obras que deixou em andamento. Ela lamentou, no entanto, que ele tenha deixado a qualidade da Saúde piorar, ter transformado a força da Segurança Pública em “polícia política” e ter investido milhões para vender ao Brasil uma imagem diferente da realidade por que passa o Maranhão.

Ela disse que até hoje se pergunta onde o governador gastou R$ 5 bilhões, pois não vê uma obra estruturante, apenas pontuais. Ao explicar esse montante, disse que foram mais de R$ 2 bilhões que deixou em caixa, mais de R$ 800 milhões de repatriações e o restante empréstimos contraídos junto ao sistema financeiro.

Roseana ironizou ainda o fato de todos os dias seus adversários mencionarem a Família Sarney como responsável por tudo de ruim que acontece no Maranhão, mas quem está no poder é outro grupo. “Espero que depois de 31 de dezembro não digam que os erros dos últimos quatro anos foi obra dos Sarney”, provocou, insinuando que confia estar no governo a partir de 1º de janeiro de 2019

Sobre sua andanças pelo interior, disse que passada a temporada invernosa, já que viaja pela via rodoviária, vai percorrer diversos municípios. Ela fez questão de frisar que estava falando de São Luís e não de New York, para onde teria viajado, segundo seus opositores. “Eu até que gostaria de ter acompanhado minha mãe, mas eu ainda irei visitá-la”, disse referindo à cirurgia que Dona Marly foi se submeter nos Estados Unidos.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação