Sampaio escala jogador irregular, pode perder seis pontos e Cordino será declarado campeão

0
964

AQUILES EMIR

Quarta-feira (21), o deputado Sérgio Frota (PSDB), que é presidente do Sampaio Corrêa, ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa para cobrar um posicionamento da Federação Maranhense de Futebol (FMF) sobre a final do Campeonato Maranhense, que deveria ter sido realizada quinta-feira (22) em Imperatriz, mas como o Estádio Frei Epifânio D´Abadia estava cedido para uma partida do JV Lideral pelo Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, foi adiada e agora está sem data e pode nem se realizar.

“Eu queria aqui abrir um parêntese para dizer que o grande cliente desse negócio chamado futebol – porque o futebol é um negócio – é o torcedor. Ele tem que ser respeitado. Vai ter uma audiência no Tribunal de Justiça Desportiva e eu quero dizer que eu não vou recorrer, não. Eu jogo em Barra do Corda. Quando eu falo “eu”, o Sampaio. O Sampaio joga em Barra do Corda ou joga em Imperatriz. Mas, eu quero que seja garantida segurança ao torcedor não só do Sampaio, mas também do Cordino”, completou.

A cobrança do parlamentar referia-se à indicação de outro estádio para realização da partida, entre Cordino e Sampaio, pois o Leandrão de Barra do Corda não oferece as mínimas condições para um público de pelo menos 2 mil pessoas, mas ao que tudo indica isto não será necessário, já que tudo indica que o jogo não será necessário porque o time do parlamentar deve ser eliminado desta fase da competição.

Resultado de imagem para FREDSON.SAMPAIO

Nesta quinta-feira (22), o Cordino deu entrada, na FMF com um pedido de revisão de cartões do zagueiro Fredson (foto), do Sampaio, que teria sido escalado de forma irregular na final do segundo turno. Os cartões amarelos alegados pelo Cordino são do mês de abril: dia 12 (Sampaio 1 x 1 Maranhão), dia 20 (Sampaio 2 x 2 Moto) e dia 29 (Cordino 1 x 1 Sampaio).

Com três cartões amarelo o atleta não poderia ser escalado para a partida de 07 de junho, em que o Sampaio goleou o Cordino por 4 a 1.

A Federação encaminhou a reclamação ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-MA) a fim de julgar a reclamação e caso considera procedente o Sampaio perderá seis pontos, deixa de ser o segundo colocado na classificação geral e não disputará a Copa do Nordeste e a Copa do Brasil do próximo ano, bem como ficaria sem o título de campeão do segundo turno, ou seja, restará à FMF encerrar a competição, considerar o Cordino campeão de 2017 e dar o título de vice ao Imperatriz.

(Com dados do G1 e da AL)

 

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação