Santos e Atlético Paranaense se classificam, Chapecoense respira e Flamengo cai na Libertadores

0
498

O San Lorenzo, da Argentina, derrotou o Flamengo, por 2 a 1, e se classificou para a segunda fase da Conmebol, numa partida emocionante pela sexta e última rodada do Grupo 4. Com o resultado, o rubro-negro carioca ficou de fora. O primeiro gol foi aos 13 minutos por Rodinei para o Flamengo, que naquele momento assumia a liderança Flamengo, mas Marcos Angeleri empatou aos 30 do segundo tempo, e nos acréscimos, Fernando Belluschi (foto) marcou para o time da casa.

O San Lorenzo terminou à frente da tabela, com 10 pontos, o mesmo que o Atlético Paranaense, que ficou com o segundo lugar, após derrotar a Universidad Católica, do Chile, por 3 a 2.  Carlos Alberto aos 30 e aos 41 do segundo e Douglas Coutinho aos 37, também do segundo tempo, marcaram para a equipe brasileira, enquanto Santiago Silva, aos 35 do primeiro tempo, e Ricardo Noir aos 39 do segundo tempo marcaram para o time chileno.

Em La Paz, The Strongest empatou em 1 a 1 com o Santos, pelo Grupo 2, o que deixou a equipe santista classificada. Alejandro Chumacero marcou para os bolivianos aos 39 minutos e Vitor Bueno, aos 23 dos segundo tempo empatou.

O Santos jogou com um a menos desde os 22 minutos com a expulsão Bruno Henrique, mas The Strongest não conseguiu tirar proveito desta situação, além de perder um pênalti com o capitão Pablo Escobar nos minutos finais do jogo.Com este resultado, o Santos, já classificado, está com 9 pontos, deixando a segunda vaga para ser disputada por The Strongest e Santa Fe da Colômbia, que venceu por 2 a 0 o Sporting Cristal do Peru, em partida realizada na capital peruana, Lima.

Já a Chapecoense ganhou por  2 a 1 o Lanus da Argentina pelo Grupo 7, e se mantém viva na competição. Wellington Paulista, aos 24 minutos, e Luiz Otavio aos 43 do segundo tempo marcaram os gols para o time catarinense, enquanto José Sand marcou para os argentinos. Após cinco rondas, Nacional do Uruguai leva com 8 pontos, seguido por Lanus e Chapecoense, com 7, enquanto venezuelana Zulia tem 5.

(Com dados da Conmebol)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação