Santos perde para América e corre risco de entrar na Z4, de onde a Chape saiu ao empatar com Grêmio

0
399

O América Mineiro venceu o Santos neste domingo (29), na Vila Belmiro, e subiu quatro posições na tabela de classificação, alcançando o 10º lugar com 20 pontos. Com um jogo a menos, o Peixe ocupa a 16ª colocação com 16 pontos. Na Arena Condá, em Chapecó (SC), a Chapecoense empatou em 1 a 1 com o Grêmio e deixou a Zona de Rebaixamento.

O Santos tomou a iniciativa da partida e, apesar do domínio das ações, encontrou dificuldades para furar o sistema defensivo do América. Aos 36 minutos, o alvinegro assustou em chute de Victor Ferraz, mas a bola tirou tinta da trave. Na sequência, o Coelho respondeu e abriu o placar. De pênalti, Ruy colocou a equipe mineira na frente. Aso 44, Bruno Henrique quase empatou, mas finalizou na rede pelo lado de fora.

Na volta do intervalo, Gabriel ficou muito perto de igualar o marcador. Logo aos três minutos, o atacante obrigou João Ricardo a fazer grande defesa. Aos seis minutos, foi a vez de Gustavo Henrique arriscar de longe e testar o goleiro mineiro. A pressão santista aumentou.

Aos 20 minutos, Rodrygo cobrou falta com categoria e viu a bola explodir no travessão. No minuto seguinte, Gabriel apareceu livre, mas cabeceou para fora. Aos 37, o travessão salvou o América-MG novamente. Gustavo levou vantagem pelo alto, mas cabeceou no poste. Fim de jogo: 1 a 0

Chape – Com uma equipe alternativa, o Grêmio criou as melhores oportunidades do primeiro tempo. Logo aos dois minutos de jogo, o jovem Pepê apostou na velocidade, recebeu de Hernane e abriu o placar, 1 a 0. A Chapecoense teve a chance de empatar aos nove, mas Amaral furou na hora de finalizar. O duelo ficou aberto na reta final, mas a vantagem tricolor permaneceu até o intervalo.

No segundo tempo, a Chape reagiu e deixou tudo igual aos 16 minutos. Elicarlos mostrou oportunismo, pegou a sobra da dividida do goleiro Paulo Victor e empatou a partida, 1 a 1. O gol animou os donos da casa, que foram em busca da virada. Apesar da pressão aplicada pelos catarinenses, o duelo terminou empatado.

(Com dados da CBF)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação