Santos vence, entra no G4 e afunda mais ainda o São Paulo na zona de rebaixamento

0
570

Pela 12ª rodada do Brasileirão, o Santos contou com faro de gol apurado de Copete para superar o São Paulo na Vila Belmiro. Com três gols do atacante colombiano, a equipe santista venceu por 3 a 2, subiu para a quarta colocação com 20 pontos e deixou o Tricolor paulista na penúltima colocação. No outro jogo iniciado às 19h, o Botafogo arrancou o empate em 1 a 1 com o Atlético/MG nos acréscimos.

 

Na Vila Belmiro, o Peixe dominou as ações no primeiro tempo e foi para o vestiário vencendo por 1 a 0. Aos 43 minutos, Copete pegou rebote do goleiro Renan Ribeiro e abriu o placar, 1 a 0. Em noite inspirada do atacante colombiano, o Santos continuou melhor na volta do intervalo e ampliou a vantagem. Aos oito minutos, Copete aproveitou cruzamento de Kayke e fez 2 a 0. De voleio, o artilheiro da noite balançou as redes novamente e marcou o terceiro. Apesar do pênalti perdido por Lucas Pratto aos 25 minutos, o São Paulo encontrou forças para reagir e descontou com Shaylon, aos 30, e Arboleda, aos 41. A reação tardia, porém, não foi suficiente para evitar a derrota por 3 a 2.

No Nilton Santos, um dos personagens decisivos do duelo entre Botafogo e Atlético/MG foi o goleiro Jefferson. De volta ao time titular após 14 meses, o camisa 1 do Botafogo ajudou a manter os cariocas no jogo até o final da partida. Além das grandes defesas, Jefferson defendeu o pênalti cobrado por Rafael Moura aos três minutos do segundo tempo e evitou o que seria o segundo gol atleticano. O Galo abriu o placar aos 22 minutos do primeiro tempo com Marlon. Valente, o Alvinegro carioca brigou até o fim e alcançou o empate já nos acréscimos da partida com Roger de pênalti.

Cruzeiro – Em Belo Horizonte, o Cruzeiro bateu o Palmeiras por 3 a 1 e voltou a figurar na parte de cima da tabela. Em Porto Alegre, o Avaí surpreendeu o Grêmio, venceu por 2 a 0 e confirmou a reação no Brasileirão. Também iniciado às 16h, o duelo entre Bahia e Fluminense terminou empatado em 1 a 1, em Salvador.

 

Créditos: Washington Alves/Cruzeiro

Os dois times protagonizaram um duelo franco e movimentado com chances de gols para os dois lados. Mais eficiente na primeira etapa, a Raposa foi para o intervalo vencendo por 2 a 0. Aos 31 minutos, Thiago Neves ganhou na velocidade e, de carrinho, finalizou por cima do goleiro Fernando Prass para abrir o placar. O segundo gol mineiro saiu aos 41 minutos. Lucas Romero tentou de longa distância, Hudson desviou de cabça no meio do caminhho e surpreendeu Prass. No segundo tempo, Willian descontou aos 16, mas Élber marcou nos acréscimos e sacramentou a vitória por 3 a 1.

 

Na Arena do Grêmio, o Avaí surpreendeu o Tricolor gaúcho e venceu por 2 a 0. Na primeira etapa, o time catarinense contou com as grandes defesas de Douglas Friedrich para segurar a pressão dos mandantes. Na etapa final, o goleiro seguiu se destacando e, aos 11 minutos, defendeu o pênalti cobrado por Edílson. Aos 28 minutos, o volante Simião arriscou de fora da área e colocou o Leão na frente. Aos 40, o Avaí encaixou um contra-ataque mortal e Júnior Dutra fechou o marcador em 2 a 0.

 

Na Arena Fonte Nova, o Fluminense saiu na frente aos 12 minutos. Após cruzamento de Lucas, a finalização de letra de Henrique Dourado encontrou Wellington Silva, que empurrou para o fundo das redes, 1 a 0. Em desvantagem, o Tricolor baiano passou a pressionar em busca do empate. Apesar das chances criadas, o gol do Bahia só saiu na reta final do jogo. Aos 38 minutos, João Paulo soltou a bomba de fora da área e deixou tudo igual, 1 a 1.

Chapecoense – Chapecoense e Atlético do Paraná empataram em 1 a 1 e chegaram a 15 pontos conquistados em 12 rodadas disputadas. Com melhor saldo de gols, o Furacão ocupa a 13ª posição. Já a Chape vem logo em seguida na 14ª colocação.

 

Créditos: Sirli Freitas / Associação Chapecoense de Futebol

Com um gol relâmpago, o Atlético-PR saiu na frente da Chapecoense na Arena Condá. Logo aos dois minutos de partida, Sidcley recebeu lançamento de Jonathan, cortou a marcação e bateu cruzado para fazer 1 a 0. A Chape não demorou muito para reagir e, aos 16 minutos, Lucas Marques deixou tudo igual. O meia pegou a sobra e soltou a bomba de fora da área para empatar, 1 a 1. O duelo seguiu equilibrado. Aos 21, Ederson arriscou um voleio e levou perigo à meta catarinense. Aos 26, foi a vez dos donos da casa assustarem, mas o toque de cobertura de Lucas Marques parou no travessão.

A Chapecoense voltou do intervalo dando trabalho ao goleiro adversário. Aos três minutos, Weverton salvou o Atlético-PR em duas oportunidades após chutes de Arthur e Seijas. Apostando nos contra-ataques, o Furacão quase marcou aos 26 minutos. Douglas Coutinho apostou corrida desde o meio de campo, ficou frente a frente com Jandrei, que levou a melhor e defendeu com as pernas para garantir o empate em 1 a 1.

A 12ª rodada se encerra nesta segunda-feira (10) com mais um duelo às 20h. Em Curitiba, o Coxa recebe o Sport no Couto Pereira.

(CBF)

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação