São Paulo deixa zona do rebaixamento, para onde manda o Fluminense, e Vasco bate Botafogo

0
467

Neste sábado (14), o São Paulo mostrou poder de reação diante do Atlético do Paraná e deixou a zona de rebaixamento do Brasileirão, para onde mandou o Fluminense. Pela 28ª rodada, o Tricolor venceu o Furacão de virada, por 2 a 1, no Pacaembu, em São Paulo, e respirou na Série A. Com a vitória, o time paulista chegou a 34 pontos e vai dormir na 11ª posição. Já o time paranaense segue com 35, na 10ª colocação.

Empurrado pela torcida, o São Paulo dominou as ações do primeiro tempo do duelo. Apostando em jogadas de velocidade pelas pontas, o Tricolor pressionou o Atlético/PR. Apesar do maior volume de jogo, o Tricolor paulista não conseguiu superar o goleiro Weverton e as duas equipes foram para o intervalo zeradas.

 

O Furacão voltou surpreendendo o São Paulo e abriu o placar aos quatro minutos. Após cabeceio de Felipe Gedoz, Douglas Coutinho aproveitou o rebote do goleiro Sidão e mandou para o fundo das redes, 1 a 0. A reação paulista veio aos 14 minutos, Lucas Pratto foi lançado por Cueva e finalizou cruzado para deixar tudo igual, 1 a 1. O gol animou os mandantes que se lançou ao ataque. Aos 37 minutos, Maicosuel recebeu de Cueva e tocou na saída do goleiro para virar o jogo, 2 a 1.

Vasco – O Vasco levou a melhor no clássico carioca com o Botafogo. Neste sábado (14), o Cruzmaltino venceu o Alvinegro por 1 a 0, no Maracanã, e embalou no Brasileirão. Invicto há quatro jogos, o Gigante da Colina emendou a segunda vitória consecutiva e, com 39 pontos, subiu para a oitava posição. Em sexto, o Botafogo segue com 43 pontos. O único gol da partida foi marcado por Nenê.

O primeiro tempo do clássico carioca foi marcado pelo equilíbrio. Com muita luta, as duas equipes buscaram furar o sistema defensivo, mas criaram poucas chances reais de gols. O Vasco começou assustando em chutes de longa distância. Aos 11 minutos, Wellington arriscou de fora da área e acertou a trave. Na chegada de maior perigo do Botafogo, aos 28 minutos, Marcos Vinícius obrigou o goleiro Martín Silva a fazer boa defesa.

 

O Vasco voltou para o segundo tempo em cima do Botafogo. Aos sete minutos, Nenê acertou a rede pelo lado de fora. Aos 23, o camisa 10 arriscou de fora da área e superou o goleiro Gatito, 1 a 0. O Botafogo buscou o empate até o apito final, chegou a assustar com Vinícius Tanque aos 33 minutos, mas não conseguiu evitar a derrota.

(Com dados da CBF e fotos de Rubens Chiri/ São Paulo e Paulo Fernandes/Vasco)

 

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação