José Sarney, Fernando Henrique e Michel Temer participam de ato a favor da vacinação

0
298
João Doria e Fernando Henrique com Michel Temer e José Sarney (Governo de São Paulo/divulgação)

Governo de São Paulo reúne os três ex-presidentes para ressaltar importância da vacinação contra coronavírus

Os ex-presidentes José Sarney (MDB), Michel Temer (MDB) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) participaram nesta segunda-feira (25) de um ato promovido pelo Governo de São Paulo, em defesa da vacinação contra covid-19. O evento ocorreu, no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, do qual os emedebistas deram seus depoimentos pela via remota. para evitarem riscos de infecção pelo vírus.

Todos os ex-presidentes foram convidados pelo governador João Doria (PSDB), mas recusaram-se a participar, Fernando Collor (Republicanos), Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, estes do PT.

José Sarney em seu depoimento, apelou pela união e para a colaboração da população com os governantes a fim de enfrentar o pior dos dramas enfrentados pela humanidade nos últimos anos.

“A vacinação deve ser feita com espírito de solidariedade e união de todos, com a colaboração de todos e a nossa fé, sem dúvida, em Deus. É hora de juntarmos esforços para dizer à população brasileira que colaborem com as autoridades sanitárias e com os governos federal, estadual e municipal. Junto-me, assim, aos meus colegas ex-presidentes nesse apelo, que é um apelo pela vida, que é um apelo pela saúde”, incentivou José Sarney, que governou o Brasil entre 15 março de 1985 e 15 de março de 1990. O ex-presidente, de 90 anos, participou do evento de forma remota para se resguardar.

Michel Temer, de 80 anos, também participou da ação de maneira remota e defendeu as ações de preservação à saúde dos brasileiros. “Acho mesmo que o combate ao vírus, que é a manutenção da vida, é tão importante quanto a economia, mas há momentos e momentos. A vida é algo que se vai, a economia pode ter dificuldade, mas a vida não volta e a economia se recupera”, avaliou. Temer presidiu o país entre 31 de agosto de 2016 e 1 de janeiro de 2019.

Fernando Henrique Cardoso participou do ato de forma presencial. “Esse vírus não perdoa idade, classe social, nada; ele mata. E a defesa que nós temos até agora é uma só: é a vacina. Então cada um de nós tem que se cuidar, ficar em casa”, destacou. “O Brasil precisa aproveitar esse momento para sentir a solidariedade prática. Este não é um gesto político, é um gesto de amor, amor à vida, e isso é muito importante neste instante”, finalizou o ex-presidente, que governou o Brasil entre 1 de janeiro de 1995 e 1 de janeiro de 2003

“O objetivo do nosso encontro não é político, e sim um encontro institucional, para valorização da vida, da existência, das vacinas, da saúde e da proteção do povo brasileiro. Este é o grande sentido que nos une nesse encontro, virtual e presencial, no dia 25 de janeiro, data da fundação da cidade de São Paulo”, disse o governador João Doria.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação