Sebrae e Câmara da Construção elaboram parceria para apoiar pequenas construtoras a obterem certificação

0
126

Certificado PBQP-H é condição necessária para empresas do acessarem recursos da Caixa 

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, participou, na tarde desta terça-feira (30), do painel “Inovação e tecnologia: ferramentas para o empreendedorismo”, realizado durante o 93º ENIC (Encontro Nacional da Indústria da Construção). Em sua apresentação, ele destacou a importância da parceria que o Sebrae está construindo com a Câmara da Construção, no sentido de levar às pequenas empresas do setor a oportunidade de se qualificarem para a obter a certificação PBQP-H (Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat), que é exigida pela Caixa e outras instituições financeiras como condição para acesso a financiamento. Melles também comemorou o anúncio feito pelo presidente da Caixa, Pedro Parente, de que o banco vai investir na expansão do microcrédito.

“É fundamental atendermos às características e necessidades particulares das construtoras de menor porte, que respondem pela construção de pequenos empreendimentos (casas, prédios, condomínios)”, comenta Melles.  Segundo ele, o processo de certificação e adequação de parâmetros deve estar adequado ao porte dessas empresas. Com a parceria, essas construtoras podem acessar financiamentos da Caixa, com juros menores que os praticados no mercado. Segundo pesquisa da CBIC, a maioria das pequenas empresas do setor realizam investimentos com recursos próprios.

O presidente da Caixa, Pedro Parente, antecipou, durante o painel, o projeto do banco de criar uma ação na área do microcrédito, espelhada na experiência realizada na Índia, onde agentes financeiros locais realizam empréstimos para 400 milhões de pessoas. Segundo Parente, a estimativa é de que 20 milhões de pessoas possam ter acesso a esse microcrédito, com o suporte de um fundo garantidor. Com isso, ele acredita que será possível atender – inclusive – às pessoas negativadas.

Empreendedores invisíveis

Em outro painel do evento, o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, ressaltou os trabalhos que o governo vem desenvolvendo para criar um programa de microcrédito direcionado a empreendedores e ao grupo dos chamados “invisíveis”, que estão na informalidade.

“Nós estamos trabalhando junto com presidente do Sebrae, Carlos Melles, na constituição de um programa de microcrédito para empreendedores e invisíveis. E o objetivo é dar condição de sustentabilidade, com a condição de que eles caminhem para a formalização, num trabalho de profundidade, e usando a capilaridade que tem o Sebrae”, comentou o ministro.

Reindustrialização

Pela manhã, o ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre o projeto do governo de “reindustrializar” o país. “Temos um plano de transformação da economia. Queremos transformar a economia brasileira em uma grande economia de mercado, que dependa mais de investimentos privados. As estatais já cumpriram seu papel”, comentou. Para isso, segundo Guedes, o governo vai continuar trabalhando para desonerar as empresas.

Infraestrutura

O presidente da CBIC, José Carlos Martins, destacou, na abertura do Encontro, que o Brasil precisa fazer uma opção pelo investimento em infraestrutura. “Nós ficamos discutindo sobre voo de galinha, de pequenos saltos da economia. Mas se analisarmos a participação da construção no PIB de países desenvolvidos, a gente entende o papel central do setor. Aqui, a opção tem sido do desenvolvimento pelo consumo. Enquanto na Europa, a Construção representa cerca de 20% do PIB, no Brasil, somos 4%”, refletiu Martins.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação