Sem acordo entre patrões e empregados, greve de ônibus continua e São Luís

127

Quinta-feira haverá uma nova reunião entre as partes 

AQUILES EMIR 

A falta de acordo entre patrões empresgados fará com que a greve dos rodoviários prossiga nesta quarta-feira (07), ou seja, pelo segundo dia consecutivo a população de São Luís ficará sem transporte coletivo. O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Marcelo Brito, disse que vai tentar convencer os trabalhadores a atenderem a determinação judicial para que 50% da frota, ou seja, metade, circule, mas acha difícil, diante da intransigência dos empresários.

Na tarde desta terça-feira (06), empresários e trabalhadores foram ouvidos no Ministério Público do Trabalho (MPT), mas não chegaram a um entendimento.

Diante do impasse, uma nova reunião foi marcada para quinta-feira (10), e a expectativa que cheguem a um entendimento.

Na segunda-feira (06), o desembargador Carvalho Neto, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) atendeu parcialmente o pedido dos donos das empresas para suspender a greve, mas determinou apenas que não houvesse paralisação total da frota.

Reivindicação – Os trabalhadores pedem um reajuste nos salários de 20% para os motoristas que, além da condução do ônibus, são responsáveis pela cobrança de passagem, e de 10% para os demais.

Além disso pedem auxílio alimentação de R$ 1,3 mil. Os patrões não aceitam, mas não apresenta um uma contraproposta.

A sugestão do prefeito Eduardo Braide para que o Município repasse e o valor do reajuste às empresas em troca do não aumento de passagens não foi levada em consideração por desconfiança dos empresários.

Eis a fala do presidente do Sindicato dos Rodoviários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui