Senador cria polêmica na CPI ao mostrar vídeos de governadores recomendando cloroquina

0
431

Vídeos mostram que governadores acreditavam na cloroquina

AQUILES EMIR

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) criou a maior polêmica na CPI da Pandemia nesta quinta-feira (20) ao exibir uma série de vídeos em que governadores de diversos estados recomendavam o uso de cloroquina para cura de coronavírus. Aliados dos gestores estaduais, como foi o caso da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), reagiram, argumentando que as gravações são de abril de ano passado.

Para o senador de Rondônia, não há nenhuma intenção em criticar os governadores que agiram assim, mas elogiá-los por terem tido, num momento de gravidade da pandemia recorreu-se a esse recurso farmacêutico para salvar vidas.

Os governadores citados foram João Doria (PSB), de São Paulo; Wellington Dias (PT), do Piauí e presidente do Consórcio dos Governadores do Nordeste; Helder Barbalho (MDB), do Pará; Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão; Renan Filho (MDB), de Alagoas, além do secretário de Saúde da Bahia e o médico David Uip, infectologista que era assessor do governo de São Paulo e se vangloriava de ter sido ele quem recomendou o uso de cloroquina ao então ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta.

No vídeo, o governador informa que o medicamento estava disponível em toda a rede hospitalar do estado, e que sua aplicação só deveria ser com prescrição médica.

A senadora Eliziane Gama saiu em defesa do governador do Maranhão, que, segundo ela, era contrário a automedicação. Ela reagiu também quando o senador afirmou que nesses estados o protocolo ainda é adotado.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação