Setor da Construção Civil registra alto índice de queda no Maranhão, segundo Sondagem Fiema

1
512
Setor de Construção Civil foi o que mais admitiu no Maranhão no mês de setembro, segundo dados do Caged

Após sinalizar, em março, para uma recuperação, a atividade da construção civil no Maranhão retomou sua trajetória descendente no mês de abril. A evolução na ordem de 9,1 pontos, de fevereiro a março, foi suplantada por um decréscimo expressivo de 14,1 pontos no quarto mês do ano.

É o que revela a Sondagem Indústria da Construção Civil do Maranhão elaborada mensalmente pela Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema) em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

De acordo com o índice, a atividade marcou 25,0 pontos, ficando 20,8 abaixo do índice nacional, que também registra baixa atividade.

Outro fato que reforça o quadro de desaquecimento é o recuo de 16% na Utilização da Capacidade Operacional (UCO) concomitantemente a redução do número de empregados (-26,0). Deste modo, as expectativas do setor foram prontamente comprometidas, como indica as projeções para os próximos seis meses registradas nos índices de expectativa, que se estabeleceram todos na faixa dos 35,0 pontos.

Participaram da pesquisa empresas da Construção Civil do Maranhão de pequeno, médio ou grande porte, no período de 02 a 16 de maio.

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

1 COMENTÁRIO

  1. Mas o governador Flávio Dino diz abertamente que o quadro não é tão desolador assim. Que ele conversa constantemente com líder de entidade empresarial e este lhe diz, por exemplo, que as pequenas e médias empresas maranhenses da Construção Civil estão trabalhando e só ainda não fecharam as suas portas por causa do Governo do Estado! Resta-nos agora saber de quem está partindo este otimismo, ou quem está mentindo?

Comments are closed.