Shows do Circuito São Luís do Lençóis Jazz & Blues Festival começam nesta sexta na Concha Acústica da Lagoa da Jansen 

215

Toda programação é gratuita

Têm início nesta sexta-feira (14) os shows do Circuito São Luís da 14ª edição do Lençóis Jazz & Blues Festival. A programação será realizada na Concha Acústica Reynaldo Faray, na Lagoa da Jansen, e prosseguem até sábado (15), sempre a partir de 20h, e o preço do ingresso é um quilo de alimento não-perecível a ser destinado a entidades beneficentes.

O show de abertura desta noite é dos chorões Roberta Valente e Alexandre Ribeiro, com participação de Cleber Silveira e Zé Barbeiro.

Roberta Valente é pandeirista, produtora e pesquisadora de Música Popular Brasileira, referência no samba e no choro de São Paulo. Alexandre Ribeiro é clarinetista, dono de exuberante técnica e primorosa interpretação, notada logo nas primeiras notas. O acordeonista Cleber Silveira é cria da antiga escola musical dos regionais de Choro. E Zé Barbeiro é um Mestre, autodidata, veterano, originário da tradição oral/ musical das rodas de choro. Tem sólida carreira de instrumentista, dedica-se à composição com choros premiados pela crítica em diversos festivais.

Eles já levaram este genuíno gênero musical brasileiro por todo o mundo, e agora estão em São Luís, nesta edição especialíssima do Lençóis Jazz & Blues Festival.

Depois haverá a apresentação do Projeto Tânia Maria (SP). Com idealização do baterista e produtor musical do grupo Lael Medina, este trabalho homenageia a importante obra desta grande artista (maranhense) brasileira. Tânia Maria é compositora, pianista e intérprete de primeira grandeza, há mais de 40 anos ela é referência mundial no estilo “World Brazilian Jazz”. No palco do Lençóis Jazz & Blues Festival, Anette Camargo, Libero Dietrich, Lael Medina e Danilo Moura.

Na abertura e nos intervalos a plateia será animada pelo DJ Jorge Choairy, que também é ator, sonoplasta e pesquisador musical desde 1995, que sempre leva para a pista um set poderoso que o consolidou como uma referência e um dos mais requisitados do Estado. Choairy também está no sábado, 15, em mais uma presença sonora para envolvimento do público.

Sabado – Os shows de sábado serão abertos por Nelson Faria, do Rio de Janeiro, e Andrezinho, do Maranhão.

André Mendes Lima, o Andrezinho, começou a compor aos 13 anos. Desde os 04, toca sanfona. Esteve em Barreirinhas (MA), no palco do Lençóis Festival apresentando pela primeira vez um show próprio, acompanhado de Samuel Jafé na guitarra, Pedro Oreno no contrabaixo, Lucas Pacheco na bateria e Vinícius Lima no pandeiro. E agora eles repetem a dose, em grande encontro com Nelson Faria, violonista, guitarrista, compositor e arranjador mineiro-brasiliense, radicado no Rio de Janeiro, com 18 álbuns lançados e um DVD, participou da gravação de, aproximadamente, 300 discos de músicos nacionais e internacionais e publicou oito livros didáticos, sendo dois editados nos Estados Unidos, Itália e Japão.

O encerramento do Festival será com o show de Paulinho Moska (RJ), “Paulinho Moska: Os Violões Fênix do Museu Nacional”. Presente na Música Popular Brasileira desde 1993, cantor, compositor, ator e instrumentista carioca, autor de incontáveis temas em trilhas de novelas, hits do rádio, Paulinho Moska tem uma relação profunda com a Música e Poesia, sobretudo, é um grande letrista. Para o Lençóis Festival, ele apresenta o show “Paulinho Moska: Os Violões Fênix do Museu Nacional”, ecoando Tudo Novo de Novo, A Seta e o Alvo, Pensando em Você, A Idade do Céu, Lágrimas de Diamantes, Último Dia, Muito Pouco, entre tantos outros sucessos de sua carreira, além de uma música inédita do mestre Pixinguinha que ganhou letra escrita recentemente por Moska: “A Dor Traz o Presente” (Pixinguinha/Moska). Na verdade, este show é um momento de celebração onde Moska toca os violões originados a partir de peças de madeiras que resistiram ao incêndio no Museu Nacional (RJ), em 2019, madeiras que um dia foram árvores, e que agora são instrumentos como uma terceira vida.

Lençóis Festival – Responsável por emplacar o Maranhão na rota dos grandes festivais do país, o Lençóis Jazz & Blues Festival chegou a esta edição com uma programação totalmente gratuita e aberta ao público. Ela foi dividida em dois circuitos: Barreirinhas e São Luís.

A iniciativa tem entre os propósitos oportunizar valiosas trocas de experiências também entre os artistas, juntando no mesmo palco talentosas expressões locais e nomes nacionais já projetados na história da música brasileira e instrumental.

E entre os destaques nacionais, o Lençóis Festival recebeu pela primeira vez em Barreirinhas, o grupo MPB 4, formado por Aquiles Reis (voz), Miltinho (voz e violão), Dalmo Medeiros (voz e viola) e Paulo Malaguti Pauleira (voz e teclado).

A realização do Lençóis Jazz & Blues Festival é da Tutuca Viana Produções e Fundação Nacional de Arte (Funarte), com patrocínio do Governo do Estado, Equatorial Energia. O apoio é da Prefeitura de Barreirinhas, Sebrae e Sistema Fiema.