Urbanitários aproveitam pane de energia em São Luís para criticarem privatização no setor elétrico

0
289
power transmission & Sunset

Para sindicalistas privatização é sinônimo de apagão 

AQUILES EMIR

O Sindicato dos Urbanitários do Maranhão (SIUT-MA) aproveitou a pane de energia elétrica em São Luís e outras partes do estado nesta sexta-feira (07) para enfatizar sua política contra a privatização do setor elétrico. Segundo nota divulgada logo após a suspensão do fornecimento da luz, a culpa pela interrupção é de uma empresa, mas a estatal Eletronorte é responsabiliza pelo problema.

“Mais uma vez, a responsabilidade do apagão é de uma empresa privada, mas cai erroneamente nas costas da Eletronorte, empresa pública cujos/as trabalhadores/as detém grande conhecimento técnico e compromisso social”, diz a nota, que faz relação do problema com a recente crise do Amapá.

O Governo do Estado também expediu nota sobre o problema, em que tenta tirar proveito da crise. A Secretaria de Indústria disse que “o Governo Flávio Dino estava tomando as providências junto à Eletronorte.

Confira as notas expedida SIUT e pelo Governo do Estado:

*NOTA DO STIU MA SOBRE APAGÃO EM SÃO LUÍS*

O STIU-MA apurou que o apagão em São Luís foi ocasionado pela queda de um cabo operado pela empresa privada EDP, caindo sobre a linha de transmissão da Eletronorte.

Mais uma vez, a responsabilidade do apagão é de uma empresa privada, mas cai erroneamente nas costas da Eletronorte, empresa pública cujos/as trabalhadores/as detém grande conhecimento técnico e compromisso social e, na verdade, socorre a população em situações como essa, a exemplo do que fez no Amapá.

Tão logo tenhamos maiores informações, expediremos nota com maiores detalhes.

#PrivatizaçãoÉApagão

A Diretoria do STIU-MA

*Nota de esclarecimento falta de energia na ilha de São Luís*

Uma falha nas linhas de transmissão, de responsabilidade da Eletronorte em São Luís, foi a causa das interrupções do fornecimento de energia elétrica registradas no início desta sexta-feira (08).

O Governo Flavio Dino, através da Secretaria de Industria, Comércio e Energia e A Equatorial Maranhão tomaram as medidas para minimizar o impacto e contactaram o governo federal, através da Eletronorte, responsável pelo problema, que está mobilizada para a solução.

Secretaria de Industria, Comércio e Energia do Maranhão

Compartilhe
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação