Síria conseguiu interceptar maioria dos mísseis do ataque dos EUA

0
625

Damasco confirmou na noite desta sexta-feira (13) que com os ataque dos Estados Unidos, França e Inglaterra três pessoas foram feridas. Damasco condenou o ataque dos países ocidentais na Síria, que foi realizado na véspera de uma investigação internacional sobre o suposto ataque químico na cidade síria de Douma.

O estado maior sírio informou também que os aviões norte-americanos, franceses e britânicos lançaram cerca de 110 mísseis contra instalações sírias. “Os EUA, Reino Unido e França realizaram uma agressão tripla cerca das 3h55, horário local [9h55, horário de Brasília], lançando cerca de 110 mísseis contra alvos em Damasco e fora da cidade”, lê-se em um comunicado do Estado-Maior sírio.

Segundo Damasco, “os sistemas de defesa antiaérea sírios abateram a maioria dos mísseis, entretanto, alguns deles atingiram um edifício, onde fica um centro de formação e laboratórios científicos. Foram causados apenas danos materiais”.

O gabinete do presidente francês, Emmanuel Macron, confirmou por meio de nota que a França atacou o território sírio, em parceria com os Estados Unidos e Reino Unido.

De acordo com Macron, os bombardeios na Síria visam “arsenais de armas químicas do regime [de Bashar Assad]”.

A primeira-ministra britânica também confirmou os ataques e disse que os ataques não se tratam de uma tentativa de mudar o regime.

“Trata-se de um ataque limitado e direcionado que não agrava ainda mais as tensões na região e faz que faz todo o possível para evitar mortes de civis”, disse May em um comunicado.

(Agência Sputnik)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação